Nem só de obrigações fiscais se faz o Imposto de Renda! Nesta época em que milhares de contribuintes são obrigados a fazer à entrega para a Receita Federal, empresas e pessoas físicas têm a oportunidade de contribuir para causas sociais.

Dessa forma, recursos são redirecionados para organizações que desenvolvem projetos voltados para essas iniciativas. Consequentemente, essa prática colabora para que tenhamos uma sociedade mais justa e solidária. Quer saber como participar? Confira neste artigo!

Leia mais

Vantagens para quem destina o imposto de renda para ações sociais

pote com moedas escrito donativo em inglês e mão colocando moeda
Imagem Shutterstock

Se por um lado, as pessoas e empresas contribuem para causas sociais, por outro há algumas vantagens decorrentes dessas doações que tais contribuintes podem colher, confira a seguir.

publicidade

Vantagens para empresas

De uma forma geral, ao destinar parte do Imposto de Renda para projetos sociais, as empresas cumprem um papel social fundamental, e colhem benefícios tangíveis que geram impactos positivos na sua reputação, relações com a comunidade e colaboradores, além de resultados financeiros.

Sem contar que ganham incentivos fiscais do governo, afinal existe a dedução do valor doado no próprio imposto devido, proporcionando benefícios fiscais.

Entre outras coisas, conseguem fortalecer a marca e impactam na comunidade, pois empresas engajadas constroem reputação positiva perante seus clientes, mercado e comunidade.

Vantagens para pessoas físicas

Muito além de uma boa ação, os contribuintes que fazem a doação incentivada através do imposto de renda fazem parte de uma cultura de incentivo a ações como essa.

Afinal de contas, quando você realiza a doação você exerce sua cidadania, em outras palavras, entregando uma finalidade relevante para uma parcela pequena do seu imposto.

Por fim, devido a essa ação direta é possível gerar impacto positivo no desenvolvimento de projetos educacionais, sociais, culturais e ambientais. 

Passo a passo para destinar seu Imposto de Renda a programas e ações sociais

Celular com homepage da Receita Federal aberta em navegador; aparelho está sobre teclado de computador
(Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Há duas formas de direcionar o imposto de renda para ações sociais, a primeira é escolher a entidade beneficiária que esteja cadastrada nos órgãos competentes e que desenvolva atividades sociais para destinar a doação até o último dia útil do ano fiscal.

Sendo assim, no ano seguinte, ao completar a Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física, você deverá informar o valor doado para deduzir a quantia destinada do seu IRPF.

A segunda é na hora de fazer a declaração do imposto de renda. Para esta opção, deixamos o passo a passo abaixo, confira!

1-Complete os dados da declaração

Preencha as informações solicitadas pelo programa do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF).

2-Acesse a seção “Fichas da Declaração”

Encontre o menu principal e localize a seção “Fichas da Declaração”. Na sequência, escolha a opção “Doações Diretamente na Declaração”.

3-Escolha o fundo que será o destinatário

Selecione “novo” e, depois, escolha o fundo que será o destinatário da sua doação. Dessa forma, poderá escolher o Fundo do Idoso ou o Fundo da Infância e da Adolescência.

4-Escolha o valor da doação

Nesta parte, você poderá determinar o valor da sua doação de Imposto de Renda. Dessa forma, o programa informará automaticamente os limites de dedução de acordo com o imposto devido pelo contribuinte. Na sequência é só gerar o Documento de Arrecadação da Receita Federal (DARF) e efetue o pagamento até a data limite estabelecida para o envio da declaração do IRPF.