Um problema no estágio superior de um foguete pode ter inutilizado duas espaçonaves chinesas que têm como destino a órbita da Lua. Segundo o governo da China, a DRO-A e B não foram inseridas com precisão em sua órbita designada.

Leia mais

publicidade
lua
Espaçonaves faziam parte de missão com destino à órbita da Lua (Imagem: Dima Zel/Shutterstock)

Problemas são mantidos em sigilo

Pequim não informou se a missão espacial e as espaçonaves podem ser salvas. Também não há maiores informações sobre a localização dos equipamentos.

Segundo a mídia estatal chinesa Xinhua, a DRO-A e B são projetadas para se comunicar com outro satélite, chamado DRO-L, em órbita baixa da Terra. O lançamento deste último foi feito no dia 3 de fevereiro deste ano.

publicidade

A China não apresentou oficialmente nenhuma missão para a Lua e nem declarou oficialmente o propósito dos equipamentos lançados ao espaço. De acordo com especialistas, as espaçonaves não parecem fazer parte do programa de exploração lunar da China.

Eles acreditam que os lançamentos tenham sido parte de testes de novas tecnologias para estabelecer infraestrutura de navegação e comunicações para apoiar a exploração lunar futura.

Planos espaciais futuros da China

  • A China realizou mais de 100 lançamentos de satélite nos últimos anos.
  • Isso significa que os problemas não devem ter um grande impacto nos planos espaciais chineses, sendo apenas um contratempo.
  • Apesar disso, a falta de informações oficiais sobre o caso deixa muitas dúvidas a respeito do que de fato teria acontecido.
  • De qualquer forma, os chineses pretendem lançar cerca de 100 novos dispositivos até 2024.
  • Isso inclui a Chang’e-6, uma missão não tripulada de exploração lunar.
  • Ela deverá pousar na Lua ainda neste ano e vai colher amostras da superfície da Lua.
  • As informações são da SpaceNews.