O uso de carros elétricos, bem como de scooters e bicicletas elétricas, está cada vez mais comum, o que levanta questões sobre segurança em contato com a água. Um especialista da Northeastern University, nos EUA, analisou essa questão (e o risco de eletrocussão), após um incidente fatal envolvendo um Tesla no Texas.

Para quem tem pressa:

  • O aumento do uso de veículos elétricos levantou preocupações sobre a segurança em situações de submersão (quando veículos mergulham na água), especialmente após um incidente fatal no Texas com um carro da Tesla. O caso levantou questionamentos sobre o risco de eletrocussão;
  • Um especialista da Northeastern University assegura que as baterias dos veículos elétricos, incluindo modelos da Tesla, são seladas e protegidas, o que minimiza riscos de eletrocussão mesmo em caso de submersão;
  • Apesar da segurança das baterias em veículos elétricos, há preocupações com veículos menores, como scooters e bicicletas elétricas. Esses podem ter menor proteção contra danos e consequente risco de superaquecimento ou explosão das baterias;
  • Recomendações incluem treinamento específico para socorristas em acidentes com veículos elétricos e inspeção regular dos cabos de carregamento por motoristas para garantir segurança contra choques elétricos e riscos associados à bateria.

Neste caso no Texas, a CEO de uma empresa de navegação, Angela Chao, faleceu após seu Tesla cair num lago no Texas. Os socorristas enfrentaram dificuldades para acessar o veículo submerso e retirar a vítima. E esse incidente gerou preocupações sobre a segurança dos veículos elétricos (EVs) em tais situações, bem como o risco de eletrocussão envolvido.

Vídeo relacionado

Leia mais:

Veículos elétricos podem eletrocutar pessoas?

Carros elétricos da Tesla em galpão
(Imagem: ice_blue/Shutterstock)

Sanjeev Mukerjee, especialista da Northeastern University, explicou que as baterias de veículos elétricos, como as dos modelos da Tesla, são completamente seladas e bem protegidas. Isso minimiza o risco de eletrocussão em situações de submersão.

publicidade

Os veículos elétricos, assim como muitos dispositivos eletrônicos de consumo, utilizam baterias de íon de lítio, conhecidas por sua eficiência energética e longa vida útil. No entanto, em situações de dano físico, como acidentes ou perfurações, estas baterias podem superaquecer e pegar fogo ou explodir.

Mukerjee destacou que, em caso de submersão, é improvável que a água penetre no compartimento da bateria de um veículo elétrico, dadas as normas rigorosas de segurança e selamento que esses veículos seguem, especialmente nos modelos fabricados nos Estados Unidos.

publicidade

Embora os veículos elétricos tenham mecanismos robustos de proteção da bateria, o especialista expressou maior preocupação com as baterias de íon de lítio em scooters e bicicletas elétricas, devido à sua menor proteção contra danos.

O que fazer, então?

(Imagem: Vitória Lopes Gomez via DALL-E/Olhar Digital)

Em relação aos procedimentos de segurança, Mukerjee enfatizou a importância de os socorristas reconhecerem que estão lidando com um veículo elétrico e conhecerem a localização exata do “pacote” de bateria para evitar danos durante o resgate.

publicidade

Além disso, Mukerjee assegurou que os compartimentos de passageiros dos veículos elétricos são isolados contra choques elétricos, o que proporciona segurança aos ocupantes. Ele também aconselhou que, em terra, os motoristas inspecionem visualmente os cabos de carregamento para evitar riscos de eletrocussão.