Facilitação de venda de drogas. Essa é a mais nova acusação pela qual a Meta (dona do Facebook, Instagram, Threads e WhatsApp) terá de responder nos Estados Unidos. Procuradores do estado da Virginia estão investigando se a empresa tem algum tipo de papel no esquema e se pode estar lucrando com ele.

Leia mais

Procuradores estão investigando se a Meta tem algum tipo de papel no esquema e se pode estar lucrando (Imagem: Skorzewiak/Shutterstock)

Investigações

Segundo uma reportagem do The Wall Street Journal, documentos e pessoas envolvidas no processo sugerem que a promotoria enviou intimações sobre o caso ainda em 2023 e tem feito perguntas como parte da investigação.

Os procuradores também estariam contando com a ajuda da Food and Drug Administration (FDA), a agência regulatória norte-americana, e pedindo registro sobre os conteúdos relacionados a drogas e venda de ilícitos.

publicidade

Não está claro como a companhia supostamente agiria neste esquema. Em postagem no X, antigo Twitter, o presidente de assuntos globais da Meta, Nick Clegg, falou sobre a questão das drogas, mas sem mencionar a investigação.

Segundo ele, a epidemia de opioides é um importante problema de saúde pública que exige ação de todos os sectores da sociedade dos EUA. Clegg ainda destacou que a Meta se juntou aos trabalhos em andamento no país para interromper a venda de drogas sintéticas on-line e educar os usuários sobre os riscos delas.

Investigação acontece no momento em que os EUA enfrentam crise de opioides (Imagem: Victor Moussa/Shutterstock)

Meta nega qualquer tipo de envolvimento no esquema criminoso

  • Após a publicação da reportagem apontando a suposta participação da empresa no esquema ilícito, um porta-voz da Meta se pronunciou sobre o assunto.
  • Ele afirmou que a venda de drogas ilícitas vai contra as politicas da empresa e que a Meta trabalha para encontrar e remover esse tipo de conteúdo.
  • Ainda ressaltou que a companhia coopera proativamente com as autoridades policiais para ajudar a combater a venda e distribuição de drogas ilícitas.
  • As informações são da Reuters.