Tutancâmon é um dos faraós mais famosos do Egito Antigo e um dos principais motivos disso está na sua tumba. Aberto há mais de 100 anos, em 1922, o local de repouso do imperador ficou marcado pelo fato de estar intacto. Com o passar dos séculos, praticamente todas as tumbas encontradas de líderes das dinastias egípcias foram saqueadas, mas não a do rei Tut. Mas afinal, o que tinha de tão interessante na tumba de Tutancâmon?

O Olhar Digitalfez uma matéria com o que tinha de mais curioso lá. Mas além dessas curiosidades, qual foi a real importância da tumba? A verdade é que o arquivo do rei Tut revelou muita coisa sobre o Egito Antigo.

O Tutancâmon foi um faraó da dinastia 18 do Egito Antigo, durante o período conhecido como Era Amarna. Sua tumba e seus artefatos forneceram valiosas informações sobre esse período, incluindo detalhes sobre a vida cotidiana, arte, religião e política da época.

Leia mais

publicidade

A descoberta da tumba e sua subsequente análise ajudaram pesquisadores a entender melhor os rituais funerários e crenças sobre a vida após a morte no Antigo Egito. Os artefatos encontrados na tumba revelaram os complexos preparativos e rituais associados à morte de um faraó. Mas quais artefatos são esses?

Rei Tut: os principais itens da sua tumba

Sarcófago de ouro maciço: O sarcófago de Tutankamon era feito de ouro maciço e continha três sarcófagos menores dentro dele, cada um encaixado dentro do outro.

Caixa de quartzito que abrigava o sarcófago triplo de Tutancâmon. Griffith Institute, University of Oxford/Reprodução

Máscara funerária de ouro: Uma das descobertas mais famosas, a máscara funerária de Tutankamon é feita de ouro maciço e decorada com pedras preciosas. Ela cobria o rosto do faraó em seu sarcófago.

Múmia de Tutancâmon com a máscara mortuária. Imagem: Griffith Institute, University of Oxford/Reprodução

Estátuas em miniatura: A tumba continha várias estátuas representando o faraó e divindades egípcias. Muitas dessas estátuas eram feitas de madeira, pedra ou metal.

Estátua do deus egípcio dos mortos, Anúbis, que estava na tumba do Faraó Menino. Imagem: Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito

Objetos de ouro e joias: Tutankamon foi enterrado com uma grande quantidade de joias, incluindo colares, braceletes, anéis e amuletos, muitos dos quais eram feitos de ouro e incrustados com pedras preciosas.

Imagem: Reconstrução do colar que estava no peito de Tutancâmon e roubado pelo arqueólogo Howard Carter, em meados de 1922. Créditos: Ilustração: R. Cohon, Copyright M. Gabolde

Mobília e utensílios: A tumba continha uma variedade de móveis e utensílios, incluindo cadeiras, camas, baús e vasilhas, muitos dos quais eram ricamente decorados.

Trono ornamentado descoberto na tumba do Rei Tutancâmon. Imagem: Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito

Equipamentos de caça e guerra: Tutankamon foi enterrado com uma série de equipamentos de caça e guerra, incluindo arcos, flechas, lanças e escudos.

Duas adagas encontradas na tumba do Rei Tut, sendo uma delas feita com ferro extraterrestre. Imagem: Griffith Institute, University of Oxford/Reprodução

Quem foi Tutancâmon?

Tutancâmon foi um  jovem faraó que reinou sobre o Antigo Egito durante a XVIII dinastia, entre aproximadamente 1332 a.C. e 1323 a.C. Ele é lembrado por sua ascensão precoce ao trono, assumindo o poder aos nove anos de idade. Assim como sua subida ao poder, sua morte também foi precoce e até hoje é motivo de debate. Teorias recentes sugerem que uma fratura na perna, combinada com malária, pode ter contribuído para sua morte. 

Arqueólogo examina múmia dentro da tumba de Tutancâmon, o Faraó Menino do Egito. Imagem: Griffith Institute, University of Oxford/Reprodução

Durante o reinado de Tutancâmon houve uma restauração dos antigos cultos e práticas religiosas, que haviam sido alterados durante o reinado de seu antecessor e pai, Akhenaton. Isso incluiu a restauração do culto a Amon-Rá, um dos deuses mais importantes do panteão egípcio.

O período de Tutancâmon viu uma continuação das tradições artísticas e arquitetônicas do Antigo Egito. Embora seu reinado não tenha sido marcado por grandes empreendimentos construtivos, várias obras de arte foram produzidas, muitas das quais estão agora em exibição em museus ao redor do mundo.

Após a morte do rei, ele foi sucedido por um de seus aliados mais próximos, que já fazia boa parte das funções de governo devido a pouca idade do imperador. A história do Egito Antigo é repleta de lacunas e a descoberta da tumba de Tut ajudou (e ainda ajuda) a preencher muitas delas.