Esta semana, pousou no Aeroporto Internacional do Galeão a aeronave Super Hércules, usada em operações militares e de resgate pela Guarda Costeira dos EUA. O avião feito pela Lockheed Martin também atua no transporte aéreo de carga pesada e deve voltar ao país em novembro.

Leia mais:

Vídeo relacionado

Como é o avião americano Super Hércules

  • O Super Hércules possui 30 metros de comprimento e 40 metros de envergadura e passou brevemente pelo Rio de Janeiro nesta segunda-feira, 20 de maio.
  • A unidade é do modelo HC-130J, modificada para realizar missões de recuperação de pessoal, fornecer plataforma de comando e controle, realizar reabastecimento em voo e mais.
  • O avião é movido por hélices e motores e pode voar em velocidades de até 590 km/h.
  • A autonomia de voo é outro ponto forte e permite percorrer longas distâncias. São mais de 20 horas seguidas sem parar antes de precisar reabastecer.
  • Seu sistema de computação avançado conta com uma extensa lista de recursos como rastreamento em tempo real, radares de última geração, visão em 360 graus e sensores infravermelhos para facilitar missões de reconhecimento e resgate.
O Lockheed HC-130 é uma versão de mais alcance normalmente usado em busca e salvamento baseada na aeronave de transporte militar C-130 Hercules. Imagem: Divulgação/Homeland Security

Por enquanto, a Guarda Costeira dos Estados Unidos possui 16 unidades da aeronave em operação, mas espera integrar pelo menos outras três no futuro. O modelo que passou pelo Galeão deve participar também do Cruzex, considerado o maior exercício aéreo da América Latina. O evento acontece no mês de novembro em Natal, no Rio Grande do Norte, e reúne forças aéreas de países aliados do Brasil.

Um vídeo do canal SpeedbirdHD mostra o avião decolando de outra visita no Aeroporto Internacional de Los Angeles, nos EUA:

publicidade

Coincidentemente, a aeronave pousou e decolou no mesmo dia que o porta-aviões USS George Washington chegou na costa brasileira para exercícios militares.