Uma matéria exclusiva do Wall Street Journal relata que o dono da SpaceX, Elon Musk, teria perseguido ao menos três funcionárias da companhia por conta de relações sexuais que manteve com essas mulheres durante o período em que elas atuaram na empresa.

Leia mais:

publicidade

O jornal alega que Musk teve relações sexuais com uma ex-estagiária da SpaceX, que mais tarde seria contratada para sua equipe executiva, e com uma outra funcionária.

Uma terceira mulher diz que Musk lhe pediu várias vezes para ter filhos, mas ela teria recusado. Em uma suposta represália, o bilionário negou-lhe um aumento e reclamou de seu desempenho na SpaceX.

publicidade

Uma das mulheres com quem Musk teve um relacionamento sexual também atraiu a ira da presidente da SpaceX, Gwynne Shotwell, que a acusou de ter um caso com seu marido.

Para dar embasamento nas acusações contra Musk, o Wall Street Journal cita mensagens de texto, e-mails e outros documentos, além de basear sua matéria em entrevistas com mais de 48 pessoas, entre amigos e familiares das mulheres, além de ex-funcionários.

publicidade
Elon Musk Tesla
Musk importunou mulheres após término de relações, alega jornal (Imagem: Frederic Legrand – COMEO/Shutterstock)

Presidente da SpaceX recusa comentar o caso

  • Musk não respondeu aos pedidos de comentários do Wall Street Journal sobre a acusação.
  • Já Gwynne Shotwell declarou ao jornal americano que o pedido de comentário “pinta uma narrativa completamente enganosa” sobre como é trabalhar para a SpaceX.
  • A executiva ainda critica o artigo sobre Musk publicado no jornal, dizendo que a história ali publicada “não reflete a cultura da SpaceX”.
  • Por fim, a presidente garante que a SpaceX investiga todas as reclamações de assédio e responde de forma adequada.

Na contramão das palavras de Shotwell, o The Verge publicou em 2021 uma matéria onde cinco ex-funcionários da SpaceX disseram que havia uma “cultura de assédio sexual” na empresa. Uma dessas mulheres descreveu vários casos em que foi apalpada.

Um artigo do Business Insider, em 2022, alegou que uma comissária de bordo do jato particular de Elon Musk disse que o bilionário expôs sua genitália e ofereceu comprar um cavalo para ela em troca de uma massagem erótica.

publicidade

No início deste ano, uma ex-funcionária da SpaceX também entrou com uma ação judicial contra a empresa, alegando abuso sexual e discriminação no ambiente de trabalho.

space x
Relatos de assédio sexual na SpaceX já ocorreram antes – Imagem: Sergii Chernov/Shutterstock