CES 2020: as melhores tecnologias para carros

Telas imensas, assentos mais confortáveis e seguros e comandos de voz são apenas algumas das tecnologias que podem chegar em breve a uma garagem perto de você

Rafael Rigues 09/01/2020 15h30
Carro Autônomo
A A A

A cada dia que passa os automóveis ficam mais próximos de se tornarem verdadeiros computadores sobre rodas. Antes, usada apenas para monitorar componentes como motor, a eletrônica rapidamente tomou conta da navegação, do entretenimento e, em alguns casos, até da direção do veículo.


Por isso não é de se estranhar que os automóveis sejam presença cada vez mais importante na CES, uma feira que, como diz o nome, foi criada com foco em eletrônicos de consumo e que nos primeiros anos, lá na década de 60, tinha como destaques rádios e TVs.

Neste ano não foi diferente. Tivemos também o anúncio de muita tecnologia embarcada que pode, antes do que você imagina, chegar a uma garagem perto de você. Veja a seguir uma pequena seleção do que há de melhor na tecnologia automotiva na CES 2020.

O para-sol eletrônico da Bosch

A Bosch apresentou o que chama de “Virtual Visor”. Na verdade trata-se de um para-sol inteligente, baseado em uma tela de LCD transparente que usa uma pequena câmera e inteligência artificial (IA) para bloquear a luz sem prejudicar a visão do motorista.

A IA é responsável por localizar e reconhecer características faciais, como olhos, boca e nariz, para rastrear as sombras enquanto elas se movem pelo rosto do motorista. Um algoritmo é usado para rastrear os olhos e bloquear ou desbloquear seções específicas do "Visor Virtual" para evitar a cegueira momentânea.

Reprodução

O benefício disso é que 90% da tela fica transparente o tempo todo e o sistema escurece apenas a parte atingida pelo Sol. Infelizmente, não há uma previsão de quando, ou como, a tecnologia chegará ao mercado.

Alexa para viagem

Fãs da Super-Máquina vão adorar essa: as montadoras Lamborghini e Rivian anunciaram integração da Alexa, a assistente virtual da Amazon, com seus futuros veículos. Isso significa que os motoristas poderão conversar com o carro, pedindo para alterar temperatura da cabine, sintonizar estações de rádio ou ligar os aquecedores de assento.

Reprodução

 

BMW ZeroG Lounger

Esta é uma tecnologia que chegará ao mercado em breve. Os novos bancos da BMW, que farão sua estreia no modelo X7, podem ser reclinados em um ângulo de 40 ou 60 graus. O cinto de segurança é preso ao banco e se reclina de acordo, para máximo conforto. Uma tela pendurada no teto do veículo permite acesso total ao sistema de entretenimento, mesmo com o banco reclinado na posição máxima.

Reprodução

Mas o assento oferece mais do que conforto: um novo sistema de airbags envolve o usuário como uma espécie de “casulo” em caso de acidente.

O carro da Sony

Sim, você leu direito: a Sony apresentou um carro, chamado Vision-S, durante a CES 2020. O veículo é um protótipo funcional, mas segundo a empresa não há intenção de produzí-lo em larga escala. Em vez disso, a idéia é que ele funcione como um “laboratório” para que a empresa possa estudar a aplicação prática de novas tecnologias, e também como um “showroom” para que outras fabricantes de carros elétricos possam ver como essas tecnologias funcionam na prática.

Reprodução

Som sem alto-falantes

A Continental e a Sennheiser mostraram um sistema de som que dispensa alto-falantes. Em seu lugar são usados atuadores eletromecânicos para fazer com que partes do carro, como portas e painéis, vibrem, produzindo o som. É uma tecnologia semelhante à usada em alguns smartphones da LG em que a tela vibra, substituindo o alto-falante para chamadas.

Segundo a Continental, sem os alto-falantes o carro fica mais leve (o que pode ser importante nos veículos elétricos) e o sistema oferece uma “experiência surround imersiva”. Infelizmente, não há planos pra colocar o sistema em produção.

O carro reciclado

O Fisker Ocean é o primeiro veículo da montadora Fisker Inc., fundada pelo designer Henrik Fisker, que trabalhou para a Tesla no design do Model S. É um SUV elétrico que, além de muito mais barato que concorrentes como o Tesla Model Y, tem um apelo extra: seu interior é “totalmente vegano”.

Isso significa que os tapetes vêm de garrafas PET e redes de pesca recicladas. Detalhes em tecido nos painéis vem de camisetas recicladas, e até a borracha de vedação do vidro traseiro é feita com pneus velhos.

Reprodução

Outro atraente é o preço: US$ 37.499 na tabela ou US$ 29.999 (cerca de R$ 120.000), considerando os créditos oferecidos pelo governo da Califórnia para a aquisição de veículos elétricos. Em comparação um Tesla Model Y custa US$ 48.000 na tabela. Por isso o primeiro lote de véiculos, com entrega prevista para 2021, já se esgotou. Quem reservar uma unidade agora só irá recebê-la em 2022.

Um cinema na estrada

A Byton, uma montadora chinesa, realmente acredita que telas, imensas, serão o futuro dos sistemas de informação e entretenimento. Tanto que seu M-SUV, que chegará às lojas em 2021, tem uma imensa tela de 48 polegadas cobrindo toda a extensão do painel frontal.

Além disso, a empresa fechou parcerias com empresas como a ViacomCBS, Accuweather e Aiqudo, que irão fornecer conteúdo para essa telona. Os passageiros poderão, por exemplo, assistir a episódios de séries de TV da ViacomCBS.

Fonte: Road Show


Automóveis carro Carro elétrico indústria automobilística carro autônomo ces 2020
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você