'Pode haver mortes': Musk explica desafios da colonização de Marte

Elon Musk falou sobre os desafios de se construir uma cidade em Marte; segundo o bilionário, a Starship fará centenas de missões não tripuladas antes de levar seres humanos ao planeta vermelho

Davi Medeiros, editado por Daniel Junqueira 02/09/2020 13h18
Marte
A A A

Conhecido por ter planos ambiciosos, Elon Musk reconheceu que a construção de uma cidade autossuficiente em Marte não será tarefa simples. Durante a conferência virtual "Humans to Mars", realizada na última segunda-feira (31), o bilionário afirmou que a colonização do planeta vermelho será "difícil e perigosa", e deve levar pelo menos mais trinta anos.  


“Quero enfatizar que a missão para Marte não será para os fracos de coração”, afirmou. “Existe uma boa chance de haver mortes. Vai ser muito, muito difícil. Mas também muito glorioso, se der certo". 

Para que isso seja possível, a SpaceX tem como prioridade principal a finalização da nave Starship, que está em desenvolvimento desde 2012. Em junho, o empresário afirmou que o foguete entraria numa etapa de progresso “drástico e imediato”. De acordo com Musk, o trabalho está obtendo bons resultados. 

“O que realmente impedia o progresso da Starship era o sistema de produção", disse ele. "Há um ano, não havia nada lá, e agora temos bastante capacidade produtiva. Portanto, estamos construindo cada vez mais rapidamente". 

50192510273_472b0531f7_c.jpg

Protótipo da Starship voou pela primeira vez em agosto deste ano. Imagem: Flickr/SpaceX

Missões não tripuladas

A princípio, a SpaceX planeja que a Starship seja utilizada em missões para a órbita baixa da Terra e, depois, para a Lua. A nave espacial ainda tem um longo caminho pela frente até que esteja preparada para levar seres humanos ao espaço profundo. 

Até lá, a empresa deve lançar centenas de missões com satélites, como já faz com o Falcon 9. A diferença é que, enquanto o foguete atual tem capacidade para levar 60 satélites por lançamento, a Starship poderá carregar até 400, tendo em vista o tamanho da nave.     

Apesar dos desafios, o bilionário está confiante de que a SpaceX terá sucesso ao enviar astronautas para Marte. Este, para ele, não é o maior problema. O fator preocupante é o que vem depois. 

“Chegar a Marte, eu acho, não é a questão fundamental", afirmou. "O mais difícil é construir uma base, desenvolver uma cidade em Marte que seja autossustentável".

O plano de Musk é construir no planeta uma base inicial chamada Marte Alpha, e então desenvolvê-la até o ponto em que ela seja autossuficiente. Isso só será possível após a construção de pelo menos mil naves Starship, conforme afirmou o empresário num tuíte feito em 2019.

Se tudo ocorrer como o planejado, a base pode ser concluída por volta de 2050. O prazo é longo porque Marte e Terra se alinham apenas uma vez a cada dois anos. 

Via: CNBC

Marte spaceX elon musk Starship Ciência&Espaço
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você