Cientistas encontram marcas do primeiro supercontinente da Terra

Estrutura parece ser um sinal de uma colisão precoce entre duas massas continentais, como a que criou o Himalaia, e pode representar a origem das placas tectônicas

Guilherme Preta, editado por Fabiana Rolfini 06/08/2020 10h25
Nuna
A A A

Nem sempre a superfície da Terra foi assim, com os continentes como estão dispostos, e daqui a milhões de anos, provavelmente isso deve mudar novamente. Agora, em uma região do norte da China, pesquisadores encontraram o que podem ser marcas de dois bilhões de anos do nascimento do primeiro supercontinente do planeta.


A estrutura encontrada parece ser um sinal de uma colisão precoce entre duas massas continentais, como a que criou o Himalaia, e pode representar a origem das placas tectônicas. A Terra é o único planeta conhecido que possui essas gigantescas rochas flutuando no interior derretido. É o movimento delas que alterna elementos entre o interior, a superfície e a atmosfera do planeta, gerando recursos e um ambiente que possibilitam a vida como é conhecida.

A data em que as placas se formaram ainda gera conflitos entre os pesquisadores. Há quem diga que aconteceu durante o éon hadeano, entre 4,5 e 4 bilhões de anos atrás, enquanto outros dizem ser durante o éon proterosoico, há menos de um bilhão de anos. Porém, um novo estudo internacional entre China, Alemanha e Austrália sugere que elas surgiram entre 2 e 1,8 bilhões de anos atrás.

Craton-China.jpg


Região onde foi encontrada sinais do supercontinente. Foto: Science Advances

 

Para chegar a essa conclusão, foi analisada a região conhecida como bloco de Ordos, no norte da China. Para isso, foram implantadas 609 estações de gravação sísmica ao longo de 300 quilômetros. Ao combinar os dados registrados, foi possível formar um imagem detalhada da crosta terrestre na área.

Supercontinente Nuna

Sob a cidade de Dongsheng, foi encontrado um recurso chamado Moho, localizado há cerca de 35 km de profundidade. A estrutura possui mais de 50 km de profundidade e 40km de comprimento. Uma formação quase idêntica está sob as montanhas do Himalaia. Com essa informação, os pesquisadores coletaram dados sísmicos de outros estudos espalhados pelo mundo e, juntando-os, conseguiram formar uma imagem da formação de um antigo supercontinente, o Nuna.

Acredita-se que o Nuna tenha sido formado por partes da maioria dos continentes atuais. Os pesquisadores acreditam que ele foi o primeiro supercontinente, já que as colisões das placas tectônicas de cerca de dois bilhões de anos são as evidências mais antigas já encontradas sobre a existência delas. Porém, se este foi definitivamente o primeiro, apenas o tempo e novos estudos poderão confirmar. A única certeza é que ainda há muito a se descobrir sobre a Terra e como viemos parar aqui.

Via: The Conversation

China Terra Austrália planeta alemanha planeta terra
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!.

Recomendados pra você