Europa quer tirar o atraso na corrida espacial e alcançar EUA e China

A União Europeia irá aumentar seus investimentos em pesquisas no setor - em especial, no desenvolvimento de foguete reutilizáveis

Renato Mota 29/06/2020 14h06
ESA Space Transportation Systems
A A A

Os recentes avanços da China e dos Estados Unidos na corrida espacial estão fazendo com que a União Europeia aumente seus esforços para alcançar os rivais. O bloco irá investir nos próximos anos no desenvolvimento de foguetes reutilizáveis (como os da SpaceX) ​​e outras novas tecnologias de lançamento.


Recentemente, a UE firmou um acordo de 1 bilhão euros com a Arianespace para estimular a inovação, e ainda irá propor um Fundo Europeu Espacial de 1 bilhão de euros e competições para promover startups do setor. "O espaço é um dos pontos fortes da Europa, e estamos nos dando os meios para acelerar nossa presença", disse à Reuters o comissário europeu Thierry Breton.

Uma das medidas foi antecipar o lançamento da próxima geração do sistema de navegação por satélite Galileo, previsto para 2027 e agora confirmado para 2024. Breton ainda espera que a Comissão Europeia forneça 16 bilhões de euros para o setor no próximo orçamento.

Em janeiro, a Arianespace lançou dois satélites de comunicação a bordo do foguete Ariane 5, mas Breton quer lançar um novo sistema de satélite que possa dar acesso à Internet de alta velocidade a todos os europeus, e começar a trabalhar em um sistema de gerenciamento de tráfego espacial para evitar colisões.

"A SpaceX redefiniu os padrões dos lançadores, então o Ariane 6 é um passo necessário, mas não o objetivo final: precisamos começar a pensar agora no Ariane 7", disse o comissário.

Via: Reuters

China foguete spaceX união europeia ESA Ciência&Espaço
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você