SOL

Seria ensurdecedor se pudéssemos escutar o Sol

Luiz Nogueira, editado por Cesar Schaeffer 07/02/2020 16h15
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A ideia levantada mostra que nossos ouvidos não teriam utilidade alguma em um mundo com o ruído emitido pelo Sol

Imagine acordar todas as manhãs com um som ensurdecedor se espalhando pelo ar. Em um cenário hipotético, a equipe do site Astronomy imaginou como seria se, ignorando as leis da física, o som do Sol pudesse viajar através do Espaço e chegar à Terra. O resultado seria enlouquecedor.


Nesse mundo imaginado, o Sol não seria apenas uma silenciosa bola de fogo pairando no céu, em vez disso, ele seria uma máquina perpétua de ruído branco, estridente e com a intensidade de um show de rock durante todo o dia.

"O Sol é extraordinariamente alto", diz o heliofísico Craig DeForest, do Departamento de Estudos Espaciais do Southwest Research Institute. Ele responde a um questionamento sobre como seria se pudéssemos ouvir o Sol. Com base em alguns cálculos rápidos (e uma ignorância seletiva da física), a resposta é clara: seria praticamente impossível viver.

Isso ocorre porque o Sol, embora possa parecer suave e calmo da Terra, é, na verdade, um turbilhão de plasma superaquecido. As reações nucleares que alimentam uma estrela fazem com que células de convecção maciças de gás superaquecido subam e caiam constantemente em sua superfície. Em nosso Sol, existem cerca de um milhão dessas células, cada uma com tamanho um pouco maior do que o estado de Minas Gerais.

Reprodução

Foto: células de convecção da superfície do Sol 

"Você precisa imaginar algo do tamanho do Texas emergindo de baixo da superfície, resfriando e afundando, tudo no espaço de cinco minutos", diz DeForest. "Esse é um processo extraordinariamente violento – criaria uma quantidade enorme de som".

Ele calcula que cada uma dessas células emite cerca de 100 a 300 watts de energia sonora por metro quadrado, aproximadamente o mesmo que uma sirene de polícia. E porque a superfície do Sol é cerca de dez mil vezes maior que a Terra: "Imagine dez mil terras cobertas por sirenes de polícia, todas gritando", diz ele.

É claro que a Terra está a cerca de 150 milhões de quilômetros do Sol, então o som seria atenuado quando chegasse aqui. DeForest estima o ruído do Sol chegaria à Terra com cerca de 100 decibéis, um pouco mais silencioso do que os alto-falantes de um show de rock - mas já extremamente prejudicial a audição humana.

O som em si, seria algo parecido com um rugido, porque as ondas sonoras que chegariam por aqui seriam compostas por muitas frequências diferentes. Para se ter uma ideia, ele seria equivalente a ficar ao lado das Cataratas do Niágara o tempo todo – mesmo assim, seria mais alto, o Niágara registra 90 decibéis.

Reprodução

Mas para inventar um mundo onde o Sol é audível, precisamos esquecer algumas coisas importantes: o vácuo do espaço, é claro, mas também que as ondas sonoras tendem a se atenuar à medida que viajam por longas distâncias.

Nesse cenário, mesmo que o som pudesse viajar pelo espaço, as ondas nem conseguiriam sair da coroa ou atmosfera do Sol. Em vez disso, terminariam explodindo como ondas de choque, dissolvendo-se em calor.

Além disso, se pensarmos nos princípios biológicos dos indivíduos, é possível que qualquer criatura que evoluiu em um mundo impregnado pelo rugido perpétuo, pode ter usos diferentes dos ouvidos. De fato, nós nunca poderíamos captar sons úteis, os organismos residentes deste mundo fictício nunca teriam a capacidade de perceber o som.

No geral, é melhor o Sol permanecer lá, em silêncio, no espaço. Mas a ideia é um lembrete do quão poderosa é a estrela. 

Via: Astronomy


Terra espaço Sol Som Ciência&Espaço
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você