Virgin Orbit tentará novo lançamento de foguete em dezembro

Após um problema interromper o lançamento de maio, a empresa reformulou seu motor para um novo teste de validação do uso de aeronaves para auxiliar no lançamento de foguetes

Renato Mota 14/10/2020 16h10
Virgin Orbit
A A A

A Virgin Orbit quer deixar para trás o fracasso da sua primeira tentativa de lançamento do foguete LauncherOne. A equipe de voos espaciais da empresa anunciou que fará um novo lançamento a partir de um avião em dezembro.


A empresa usa um Boeing 747 modificado – chamado "Cosmic Girl" -  para lançar seus foguetes. Na primeira tentativa, em maio passado, uma falha em uma linha de combustível de alta pressão do motor causou o desligamento do foguete logo após o lançamento. Porém, os testes da segunda tentativa já estão quase no fim e o LauncherOne utilizará um motor modificado.

A expectativa é que a "Cosmic Girl" consiga lançar o pequeno foguete no Pacífico antes de acionar o motor e ele sustentar o voo pelo maior tempo possível. E ainda, enviar uma carga útil em órbita, se for bem-sucedido. "Neste momento, a traseira do foguete está aberta, com o novo motor no chão de fábrica e nos próximos dias iremos instalá-lo", contou em entrevista à CNBC o CEO da Virgin Orbit, Dan Hart.

Uma spin-off da empresa de turismo espacial Virgin Galactic, a companhia opera de maneira independente e é propriedade privada do conglomerado multinacional Virgin Group. A Virgin Orbit está desenvolvendo um sistema de lançamento aéreo projetado para transportar pequenos satélites que pesam até 500 quilos.

"Estou animado com as perspectivas da Virgin Orbit e sua capacidade de sacudir o mercado de lançamento de satélites com sua forma genuinamente nova de lançamento", disse o fundador do grupo Virgin, Richard Branson. "A Virgin Orbit tem governos e empresas de todo o mundo se aproximando para serem seus parceiros e estão posicionados para transformar isso em uma empresa que pode fazer uma diferença real", completou.

Virgin Orbit / Greg Robinson.

Os técnicos se preparam para integrar o novo motor NewtonThree no LauncherOne. Imagem: Virgin Orbit / Greg Robinson.

Para atingir esse potencial, a empresa está buscando novos investimentos na ordem de US$ 150 milhões. "Existem alguns desenvolvimentos realmente interessantes em andamento [no mercado], mas estamos focados em obviamente chegar a este próximo voo e acelerar comercialmente", disse Hart. "Há muito que podemos fazer com o sistema e parte dele exigirá um pouco mais de capital. Portanto, continuaremos olhando nossas opções".

O executivo admite que empresas de lançamento de foguetes normalmente levam "muito tempo para atingir um fluxo de caixa positivo", mas acredita que a Virgin Orbit mostrará resultados mais cedo do que seus concorrentes. "Temos um novo tipo de foguete e, ao contrário de muitos outros no mercado, não estamos recriando os foguetes de lançamento terrestre dos anos 60", afirma.

Via: CNBC

Satélites foguete virgin virgin orbit exploração espacial
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você