Covid-19: novo tratamento com aerossol pode reduzir mortes

Estudo com 100 pacientes internados e tratados com uma fórmula inalada da proteína Interferon beta indicou 79% menos riscos de desenvolverem sintomas graves da doença

Guilherme Preta, editado por Fabiana Rolfini 21/07/2020 11h20
Coronavírus
A A A

A pandemia de coronavírus tem mobilizado grande partes das indústrias farmacêuticas em busca de um tratamento eficaz para a doença que já matou 610 mil pessoas no mundo todo. Agora, uma empresa de biotecnologia britânica afirma ter encontrado um tratamento promissor com o uso de um aerossol.


Um estudo tratou 100 pacientes internados com Covid-19 em um hospital com uma fórmula inalada da proteína Interferon beta. Eles apresentaram um risco 79% menor de desenvolvimento de sintomas graves da doença. Além disso, tinham duas vezes mais chances de ter uma recuperação completa se comparados ao grupo de controle.

“Estamos todos satisfeitos com os resultados dos testes anunciados hoje, que mostram que o SNG001 reduz bastante o número de pacientes com Covid-19 hospitalizados que necessitam de ventilação”, afirmou Richard Marsden, CEO da empresa Synairgen.

ReproduçãoTratamento pode reduzir chances de óbito e aumentar a perspectiva de cura completa. Foto: iStock

Os resultados, apesar de promissores, ainda não foram revisados por pares e podem sofrer com críticas devido ao tamanho da amostra utilizada.

Interferon beta

A Interferon beta é uma proteína normalmente usada no tratamento de esclerose múltipla. Ela faz parte do arsenal natural do corpo contra infecções, e o novo coronavírus suprime sua produção para evitar uma resposta imune.

A intenção do tratamento em entregar a proteína diretamente aos pulmões visa desencadear uma resposta poderosa contra o vírus, mesmo em pacientes que tiveram seu sistema imunológico enfraquecido pela infecção.

USP investiga reinfecção

Exames coletados no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP sugerem que o novo coronavírus pode infectar a mesma pessoa mais de uma vez, embora os médicos considerem essa hipótese pouco provável. O alerta foi levantado após dois pacientes, que haviam se curado da Covid-19 em maio, voltarem a testar positivo para a doença.

À Folha, o hospital apresentou três possíveis explicações para a reinfecção. A primeira é que o vírus pode ter ficado inativo no organismo, e retornado devido a um episódio de baixa imunidade. É possível, também, que eles não tenham desenvolvido uma quantidade suficiente de anticorpos contra a doença.

Via: Live Science


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Reino Unido coronavirus covid19 pandemia tratamento
Assinar newsletter
Assine nossas newsletters e receba conteúdos em primeira mão
enviando dados - aguarde...
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!.

Recomendados pra você