Facebook vai doar US$ 100 milhões em apoio à mídia global

Medida visa minimizar os impactos econômicos do surto de Covid-19 sobre publicações, em especial as de cobertura local

Victor Pinheiro, editado por Fabiana Rolfini 30/03/2020 15h03
Facebook
A A A

O Facebook anunciou que vai investir US$ 100 milhões (R$ 517 milhões em conversão direta) no apoio às empresas de jornalismo em meio à pandemia do novo coronavírus


De acordo com o The Verge, US$ 25 milhões serão destinados a projetos de cobertura local por meio do programa Facebook Journalism Project. O restante será aplicado como "investimentos adicionais de marketing" para organizações de mídia no mundo todo. 

A medida visa minimizar os impactos econômicos da pandemia sobre a indústria de notícias. A principal preocupação é a queda das receitas de publicidade. Projeções da eMarketer, uma empresa de pesquisa de mercado, apontam que o faturamento do setor de propagandas e anúncios deve retrair 3% diante dos impactos do surto mundial de Covid-19. 

A iniciativa do Facebook pretende privilegiar publicações em situações críticas. Na semana passada, a companhia anunciou um primeiro pacote de apoio de US$ 5 mil para 50 veículos locais nos Estados Unidos e no Canadá com a finalidade de cobrir "custos inesperados" na cobertura da pandemia.

Reprodução

A plataforma acredita que veículos jornalísticos, em especial de cobertura local, são fundamentais para fornecer informações precisas em meio a desinformação sobre o coronavírus que ocorre nas redes - inclusive no próprio Facebook. "Se pessoas precisavam de uma prova que o jornalismo local é vital para o público, isso está sendo provado agora", diz nota da empresa obtida pelo The Verge

O novo investimento soma-se ainda a outros US$ 300 milhões anunciados pelo Facebook em 2019 para programas voltados ao jornalismo, que incluem aperfeiçoamento de modelos de negócio, treinamento de profissionais e novos produtos.

Vale lembrar que as medidas foram tomadas após a empresa, ao lado de outras redes sociais, sofrer pressão de autoridades devido a influencia de notícias falsas na plataforma nas eleições norte-americanas de 2016. 

Esforço contra a Covid-19

A difusão de informações falsas na rede social a respeito do novo coronavírus levou o Facebook a adotar novas políticas de moderação de conteúdo no feed e em seus serviços de anúncios.

No fim de janeiro, a companhia anunciou que iria diminuir o alcance de publicações identificadas falsas. A rede social também passou a notificar usuários que compartilham conteúdos enganosos. Os alertas indicam a falsidade das informações e disponibilizam links para conteúdo de parceiros confiáveis. 

No caso de posts com teorias da conspiração ou informações falsas sobre o coronavírus que possam prejudicar a saúde dos usuários a regra determina a remoção do conteúdo. 

Quanto aos anúncios, o Facebook disse recentemente ter adotado uma "nova política" que proíbe campanhas que buscam criar pânico ou promover produtos que prometem a cura, bem como a prevenção do vírus.

Fonte: The Verge

Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



redes sociais Facebook coronavirus covid19
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!

Recomendados pra você