Tom Hanks critica Apple por pedido na hora de gravar entrevista

Novo filme do ator estreará em breve no serviço de streaming da empresa

Nina Gattis, editado por Daniel Junqueira 07/07/2020 20h16
Tom Hanks
A A A

Em entrevista ao circuito de promoção de seu novo filme "Greyhound", o ator consagrado Tom Hanks criticou a Apple por seus "chicotadores cruéis", em alusão a quem aplica as regras da empresa. O próximo título da carreira de Hanks deve estrear na sexta-feira (10) como um dos originais do Apple TV+, plataforma de streaming da gigante da tecnologia.


O revolta de Hanks foi motivada por um pedido peculiar da Apple, que solicitou que o ator usasse uma parede completamente branca como pano de fundo da entrevista que daria à própria empresa. Provavelmente, a intenção era que os espectadores não pudessem enxergar quaisquer aspectos da vida privada da celebridade.

Segundo Hanks, a situação o fez se sentir em um "programa de proteção a testemunhas. Mas aqui estou eu, atendendo às necessidades da Apple TV". Além disso, o ator disse que assistir à estreia de seu novo filme em uma plataforma de streaming em vez de nas salas de cinema é um "desgosto absoluto". "Não quero irritar meus senhores da Apple, mas há uma diferença na imagem e na qualidade do som", acrescentou Hanks.

O apego do ator ao filme diz respeito a todo o trabalho que Hanks teve com o título: foi quase uma década dedicada a escrever o roteiro, produzir o conteúdo e atuar em "Greyhound", um filme com temática de guerra que gira em torno do capitão Ernie Krause, personagem de Hanks, e sua participação na Batalha do Atlântico, marco da Segunda Guerra Mundial.

Para garantir os direitos de "Greyhound", a Apple desembolsou US$ 70 milhões (cerca de R$ 376 milhões, na conversão direta das moedas). Embora o filme tenha sido programado originalmente para estrear nos cinemas, o isolamento social causado pela pandemia de coronavírus ao redor do mundo interrompeu os planos de Hanks.

Nos Estados Unidos, por exemplo, país de origem da Apple e de Hanks, a Covid-19 já infectou mais de três milhões de habitantes e matou 133.081 pessoas. Recentemente, a segunda onda da pandemia fez a própria Apple fechar temporariamente algumas de suas lojas no país

Via: Business Insider


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Apple Streaming estados unidos Apple tv+ coronavirus covid19 pandemia isolamento social
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você