Segurança

Câmera de segurança

Empresa do Japão paga para filmar pessoas em suas casas

Vinicius Szafran, editado por Maria Lutfi 29/11/2019 15h15
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Como parte de uma experiência social, a Plasma Inc. vai instalar câmeras e acompanhar a vida dos voluntários durante um mês

A Plasma Inc., empresa do Japão, está pagando quase dois mil dólares para filmar pessoas por um mês inteiro em suas próprias residências. Em um experimento chamado "Project Exograph", pessoas comuns venderão sua privacidade e serão acompanhadas em praticamente todos os lugares para onde forem.


Tendo em vista os possíveis empregos perdidos por conta da automação, alguns pesquisadores sugeriram um salário básico universal, para garantir as necessidades de quem for afetado pelo desemprego. Contudo, outros cientistas propuseram um experimento social que analisa se pessoas desempregadas estariam dispostas a vender sua privacidade em troca de uma renda mensal. 

Para o experimento, quatro pessoas concordaram em deixar a Plasma instalar câmeras em todos os ambientes de suas casas, com exceção dos banheiros. Durante um mês, a empresa irá gravar tudo que os participantes fizerem e, em troca, cada um deles receberá 20 mil ienes (cerca de R$ 773), o que é quase 50% a mais do que eles receberiam por meio de subsídios.

Reprodução

Ao final do mês, a Plasma vai reunir as filmagens e deixar os participantes no anonimato. Ela então falará com várias companhias e especialistas para definir como os vídeos podem ser monetizados - mas eles não vão de fato vender as imagens.

Considerando que empresas já estão comprando os dados virtuais das pessoas, a Plasma considera válido explorar o mercado de dados da "vida real" de uma pessoa comum - especialmente com o fato de que, no futuro, muitas pessoas não poderão oferecer sua força de trabalho em troca de dinheiro.

"Se a inteligência artificial e os robôs avançarem, então as pessoas não terão de trabalhar e poderão levar vidas onde elas oferecem seus dados em troca de dinheiro", disse o CEO da Plasma, Hiroki Enno. "Considerando isso, nós definimos a quantidade de dinheiro baseada nos valores necessários para manter um estilo de vida saudável e mínimo".

O fato da empresa oferecer esse valor não significa que outras companhias interessadas em comprar dados dos consumidores estão dispostas a fazer o mesmo. Contudo, descobrir o número de informações pelas quais elas estarão interessadas em participar é o grande objetivo do Project Exograph.

Via: Futurism

Segurança Câmeras Pesquisa privacidade venda de dados cientistas câmera
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você