Segurança

Porto Mucuripe (CE)

Hackers invadem controle do Porto de Fortaleza e exigem resgate em Bitcoins

Sofia Aureli, editado por Cesar Schaeffer 30/10/2019 12h10
Compartilhe com seus seguidores
A A A

O sistema de informática da Companhia de Docas do Ceará (CDC) foi invadido na madrugada de segunda-feira (28) e continua fora do ar

Na madrugada desta segunda-feira (28), o sistema de informática da Companhia de Docas do Ceará (CDC), que administra o porto de Mucuripe, em Fortaleza, foi vítima de um ataque cibernético ao ser invadido por um ataque hacker, segundo o Portal do Bitcoin. Os invasores exigiram um resgate em Bitcoin e a Polícia Federal foi acionada para resolver o caso, mas a CDC não informou o valor pedido.


A ação não só derrubou o site da Companhia, como também atrapalhou as operações dentro do Porto, que segue realizando o trabalho em Mucuripe de forma manual e offline. Segundo nota da instituição “todas as providências estão sendo tomadas” e as atividades pretendem ser normatizadas até hoje (30). Porém, até o momento desta reportagem, o site encontra-se fora do ar.

Hackers e Bitcoin

No Brasil, crimes cibernéticos envolvendo resgate em criptomoedas não são novidade. Em abril deste ano, hackers invadiram o sistema da Câmara Municipal de Palmas (TO) e exigiram resgate em Bitcoin.

E não são apenas sistemas públicos ou de grande porte, como o Porto de Mucuripe ou Câmeras Municipais que já estiveram sob ataque digital: hackers já invadiram uma loja de produtos para bebês em Campo Grande (MS), uma empresa de contabilidade em Boa Visa (RR) e um hospital em Pirajuí (SP).

Hackers Brasil Invasão bitcoin criptomoedas crime cibernético ataque ataque cibernético
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você