Hackers revelam em entrevista bastidores de ataque ao Twitter

Invasores detalham conversas e confessam participação no crime virtual

Da Redação, editado por Liliane Nakagawa 24/07/2020 06h50
Twitter
A A A

Ninguém poderia imaginar que uma simples conversa no Discord - plataforma de comunicação por voz e texto - daria início a maior invasão sofrida pelo Twitter. Ao New York Times, hackers que participaram do ataque deram mais detalhes sobre os bastidores da operação, que mexeu com as estruturas da rede social de Jack Dorsey


"Kirk", "lol", "ever so anxious" e "PlugWalkJoe". Esses eram os nicks utilizados por quatro jovens no Discord. Ao que tudo indica, eles são os autores da invasão ao Twitter, ocorrida na semana passada. A confirmação veio após o jornal americano checar suas respectivas redes sociais e carteiras de criptomoedas, além do acesso aos prints de conversas que comprovaram o envolvimento do grupo. 

"Kirk" desempenhou papel central no ataque, embora não tivesse muito reconhecimento em hacking. Mensagens indicam que, logo após se revelar como um funcionário do Twitter, ele resolveu demonstrar que tinha o poder de controlar contas famosas - como a do político norte-americano Joe Biden e o perfil do presidente da Tesla, Elon Musk.

O "líder" entrou em contato com "ever so anxious" e "lol", perguntando se os outros dois queriam atuar como intermediários, lidando apenas com as vendas das contas hackeadas. Após a afirmativa, "ever so anxious" e "lol" postaram um anúncio no site OGusers.com, oferecendo os acessos de famosos do Twitter em troca de bitcoins. 

Um dos compradores foi Joseph O’Connor ("PlugWalkJoe"). O hacker, conhecido por comunidades de invasores virtuais, foi identificado como um dos possíveis envolvidos no ataque. Interrogado, Connor rebateu a acusação e afirmou que estava na Espanha enquanto o evento acontecia.

 

sara-kurfess-cJDwJ4X2IrQ-unsplash.jpg

Contas da Apple, Uber e de Bill Gates foram algumas dos 45 usuários afetados na invasão. Foto: Unsplash

 

Os outros hackers "lol" e "ever so anxious" justificaram a concessão da entrevista para provarem que "apenas" participaram na facilitação de compras e aquisições de contas menos conhecidas no Twitter. Apesar de não confirmar sua identidade, "lol" disse que tem apenas 20 anos e reside na Costa Oeste dos Estados Unidos. Já "ever so anxious", possui 19 anos e mora com sua mãe, no sul da Inglaterra.

As provas e informações apresentadas por "lol" e "ever so anxious" foram coletadas pelas investigações e parecem confirmar apurações.

"Kirk", que estava trabalhando na invasão desde manhã, teria continuado de forma autônoma ao longo da quarta-feira (15). O hacker só foi descoberto e interrompido pelo Twitter por volta das 18h.

Ainda não se sabe qual foi a motivação de "Kirk", e se ele compartilhou o acesso com outras pessoas. Estima-se que o "líder" da operação arrecadou cerca de US$ 180,000 (quase R$ 1 milhão) em bitcoins com as invasões.

Em nota, a rede social disse estar ciente de suas responsabilidades como plataforma. Ainda afirmou estar envergonhada com a situação e pediu desculpas aos usuários. Os ataques alvejaram 130 contas, mas apenas 45 delas foram invadidas e tweets publicados.

 

Hackers Twitter Ataque virtual ataque cibernético
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você