Saúde e Tecnologia

Alexa passa a oferecer orientação médica profissional no Reino Unido

Beatriz Trevisan, editado por Rafael Rigues 10/07/2019 15h07
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Parceria entre governo britânico e o Serviço Nacional de Saúde do país permite que Alexa formule relatórios de saúde certificados

Os dispositivos inteligentes de assistência pessoal se envolvem cada vez mais no cotidiano das pessoas. Um deles, a Alexa, da Amazon, é o mais novo exemplo dessa expansão: ele agora pode formular relatórios especializados sobre saúde. A função é uma parceria entre o Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês) do Reino Unido e a Amazon, e já está disponível para usuários do aparelho a partir desta semana, anunciou o governo britânico.


Isso não significa que a Alexa será capaz, sozinha, de diagnosticar um estado de saúde de uma pessoa ou alertar uma emergência médica – você ainda terá que ir ao hospital mais próximo. Mas, com a nova capacidade, o usuário pode solicitar que o dispositivo pesquise no site oficial do NHS sobre saúde e orientação médica.

A partir dessa análise, o assistente pessoal vai oferecer conselhos médicos certificados pelo órgão federal. Isso quer dizer que a busca é bem mais confiável do que simplesmente procurar por sintomas na Internet.

De acordo com o comunicado do NHS, o algoritmo da Alexa será capaz de responder a perguntas médicas como "como faço para tratar uma enxaqueca?", "quais são os sintomas da catapora?" ou "quais são os sintomas da gripe?". Anteriormente, o dispositivo fornecia informações de saúde com base em várias respostas populares.

O governo do Reino Unido diz que o avanço tecnológico pode reduzir a demanda no NHS. Para o sistema de saúde britânico, a busca por comando de voz para obter informação verificada sobre saúde é benéfica especialmente para pacientes mais vulneráveis, como idosos e deficientes visuais, que podem ter dificuldade para acessar a Internet por um meio tradicional.

O Secretário da Saúde da Inglaterra, Matt Hancock, disse que entre os objetivos do projeto estão incentivar o cidadão a ter um maior controle sobre seus cuidados de saúde e reduzir a "pressão sobre os médicos e farmacêuticos"."Queremos adotar os avanços em tecnologia para construir um sistema de saúde e cuidados que seja adequado para o futuro", afirmou Hancock

A parceria foi anunciada pela primeira vez no ano passado e agora o governo britânico negocia com outras empresas, incluindo a Microsoft, para criar acordos semelhantes, disse a BBC News. Segundo o NHS, espera-se que em 2020 metade de todas as pesquisas sejam feitas por meio de tecnologia de comando de voz.

Por outro lado, entidades civis que defendem a privacidade do cidadão levantaram preocupação sobre a proteção de dados e questionaram como o governo e a Amazon vão lidar com as informações obtidas pela Alexa. Segundo a multinacional de comércio online, todos os dados serão criptografados e mantidos em sigilo.

Via: BBC News

Saúde Medicina Amazon Inteligência Artificial alexa assistente pessoal
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você