Dispositivo HIV

Dispositivo feito de plástico reciclado detecta HIV em poucos minutos

Vinicius Szafran, editado por Liliane Nakagawa 01/11/2019 21h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Com custo de apenas US$ 5, o pequeno aparelho permite ao usuário fazer o próprio diagnóstico

O designer britânico Hans Ramzan criou um dispositivo capaz de identificar o HIV em questão de minutos. O aparelho é de uso simples, barato, e o teste pode ser feito em casa, ajudando na identifcação rápida da doença.


Apelidado de Catch, o kit para autodiagnóstico é feito com plástico reciclado, sendo uma solução viável e econômica para que as pessoas saibam se têm HIV imediatamente sem precisar ir a um hospital, devido à falta de recursos ou morando em uma área remota.

"O HIV é a principal causa de morte em mais de 90% dos países em desenvolvimento", explica Ramzan. "Dois milhões e meio de pessoas são infectadas com o vírus todos os anos. Devido a muitos fatores externos, que geralmente estão fora do controle individual, as pessoas geralmente vivem com o HIV despercebidas até que ele se transforme em Aids - o estágio final. Esse dispositivo de baixo custo permite fácil extração de sangue com indivíduos que desejam verificar se têm HIV".

Divulgação/Hans Ramzan

Para usar o Catch, basta deslizar o dedo em um casquilho no dispositivo, revestido com desinfetante. Depois de pressionar uma pipeta em cima do aparelho, uma agulha perfura a pele. Quando a pipeta é liberada, ela coleta o sangue.

Ao pressionar o botão de trava na lateral do dispositivo, a agulha é liberada e o sangue cai no indicador absorvente. Este, por sua vez, detecta anticorpos no sangue, mostrando duas linhas: uma para indicar que o teste está funcionando e uma segunda se houver anticorpos anti-HIV. O vídeo abaixo ajuda a explicar melhor o funcionamento do Catch:

"Devido à infraestrutura limitada em muitos países em desenvolvimento, às vezes as pessoas podem morar a quilômetros de distância da estação de ajuda ou hospital mais próximo", explica Ramzan. "O Catch pode garantir que essa viagem não seja desperdiçada e permite um processo fácil de extração de sangue".

De acordo com Ramzan, o aparelho custa cerca de cinco dólares, e está em fase de testes. Ele explica que o dispositivo é capaz de aguentar temperaturas extremas durante meses sem que isso afete o kit de diagnóstico ou o resultado do exame. Agora, ele busca empresas que tenham interesse em produzi-lo em larga escala.

Reprodução/Hans Ramzan

Saúde Medicina Manual reciclagem Tecnologia Ciência Indústria de tecnologia doença biotecnologia plastico tecnologia medicinal teste doenças aids HIV
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você