Instrumentos cirúrgicos inteligentes prometem inovar cirurgias cardíacas

Ferramentas criadas por cientistas americanos se acomodam mais facilmente ao tecido humano tornando os procedimentos mais precisos e seguros

Da Redação, editado por Fabiana Rolfini 10/09/2020 15h22
Cirurgia 2
A A A

Pesquisadores das universidades americanas George Washington e Northwestern desenvolveram instrumentos cirúrgicos com sensores inteligentes que podem revolucionar cirurgias cardíacas. Os detalhes das novas ferramentas foram divulgados no periódico científico Nature Biomedical Engineering.


Segundo a publicação, os engenheiros aplicaram sensores de eletrodo flexíveis, além de medidores de temperatura e pressão, em cateteres de balão - instrumentos usados em cirurgias pouco invasivas para identificar e tratar arritmias cardíacas, também chamadas de angioplastia.

Vale lembrar que este procedimento, atualmente, pode levar a uma série de complicações. A rigidez dos apetrechos de hoje não se adapta bem ao tecido do corpo, dificultando mapeamentos fiéis dos sinais eletrofisiológicos do coração. Os instrumentos também apresentam limitações para acessar certas áreas do órgão, o que obriga os médicos a utilizarem diversos cateteres em uma cirurgia.

 

Reprodução

Cateteres de balão atuais possuem desvantagens que podem atrapalhar uma cirurgia. Créditos: BruceBlaus/Wikimedia Commons

 

Vantagens

Com a invenção, os cirurgiões poderão ter, em tempo real, um feedback do procedimento, medições de temperatura, bem como parâmetros de sinais eletrofisiológicos do coração. O novo sistema também se aloja de maneira mais confortável ao tecido mole humano e diminui a exposição ao raio-x.

“Cateteres rígidos não podem se adaptar ao coração, porque ele não é um órgão rígido. Nós baseamos nossos avanços em materiais macios e flexíveis, para criarmos instrumentos médicos capazes de penetrar o tecido humano de maneira gentil e suave”, afirmou John A. Rodger, professor de Engenharia Biomédica da Universidade Northwest.

A expectativa é que a invenção também possa ser utilizada em outras cirurgias. Ainda não existe, no entanto, uma previsão para a chegada desses instrumentos aos hospitais.

Fonte: SciensceDaily

Pesquisa estudo invenção cirurgia pesquisadores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você