SpaceX Starship

Nasa alfineta SpaceX e cobra resultados de programa de vôo tripulado

Rafael Rigues, editado por Cesar Schaeffer 03/10/2019 15h10
Compartilhe com seus seguidores
A A A

No Twitter, administrador da Agência Espacial dos EUA diz que programa da empresa de Elon Musk está atrasado em alguns anos

Às vésperas do evento em que Elon Musk apresentou as novas instalações da SpaceX em Boca Chica e o protótipo da Starship, espaçonave tripulada que poderá pousar na Lua já em 2021, o administrador da Nasa deu uma “alfinetada” na empresa via Twitter, cobrando resultados em um programa conjunto em desenvolvimento desde 2011.


Jim Bridenstine, administrador da Nasa, postou a seguinte declaração em seu perfil no Twitter.

“Estou ansioso pelo lançamento da SpaceX amanhã. Mas enquanto isso o programa Commercial Crew está atrasado em alguns anos. A Nasa espera ver o mesmo nível de entusiasmo focado nos investimentos do contribuinte norte-americano. É hora de entregar.”

Bridenstine se refere ao Commercial Crew Development (CCDev), programa estabelecido pela Nasa em 2010 para acelerar o desenvolvimento de soluções para levar uma tripulação para a ISS sem que seja necessário usar os foguetes russos.

O programa foi dividido em etapas: a SpaceX começou a participar na segunda etapa, em 2011, e espera demonstrar ainda neste ano a espaçonave “Crew Dragon”, uma modificação da espaçonave de carga Dragon que será capaz de levar até 7 pessoas à ISS.

O atraso a que o administrador da Nasa se refere é em relação ao cronograma original do programa, que previa os primeiros vôos tripulados para 2015. Até o momento nem a SpaceX nem a Boeing, as duas empresas restantes no programa, fizeram vôos tripulados, embora ambos esperem fazê-los ainda em Novembro deste ano.

Em uma entrevista à CNN, Elon Musk respondeu às acusações, lembrando que o sistema de lançamento proposto pela Nasa, o “Space Launch System”, também está atrasado: “no mercado aeroespacial tudo está 8 anos atrasado. É uma questão de quem está mais atrasado”. Musk frisou que muito do que falta ser feito até o primeiro lançamento da Crew Dragon são análises de segurança, e elas estão sendo feitas “o mais rápido possível”.

A NASA precisa do SLS para completar o programa Artemis, que pretende colocar novamente humanos na superfície Lunar em 2024. Mesmo ano em que, se tudo correr como originalmente planejado, Musk promete colocar um humano em Marte.

Fonte: FayerWayer

Nasa espaço Boeing spaceX Lua missão espacial
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você