galaxy fold

Samsung mostra que a tela do Galaxy Fold é resistente, mas será mesmo?

Renato Santino, editado por Lucas Carvalho 27/03/2019 15h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Vídeo oficial da Samsung visa acalmar preocupações com a fragilidade da tela, mas a empresa ainda não deixou ninguém encostar no aparelho

Desde que anunciou o Galaxy Fold, a Samsung está mantendo o aparelho sob sigilo: ninguém que não trabalha para a empresa teve a oportunidade de colocar as mãos no dispositivo até o momento. Nesta quarta-feira, 27, a empresa tentou demonstrar que está tudo em ordem com o projeto mostrando sua resistência a dobras.


A Samsung divulgou um vídeo de seus robôs fazendo testes de stress, dobrando a tela e a desdobrando repetidas vezes para mostrar que ela resiste muito bem ao movimento sem deixar uma marca feia no meio do display.

De acordo com os testes da empresa, o Galaxy Fold deve resistir a aproximadamente 200 mil “dobras e desdobras” ao longo de sua vida. A Samsung estima que isso deve equivaler a cinco anos de uso intenso, com cerca de 100 dobras por dia. Considerando a vida útil de um dispositivo móvel, que raramente dura muito mais do que dois anos, é pouco provável que um usuário comum chegue a esse limite.

O vídeo parece ter sido lançado justamente em resposta a um vídeo aparentemente vazado mostrando que a tela do Galaxy Fold ficava facilmente marcada depois de pouco tempo de uso. O material, gravado no Vietnã, trouxe preocupações sobre a qualidade e durabilidade das telas aptas a esse novo formato dobrável que a Samsung está experimentando.

O material oficial parece tentar desmentir que essa marca permanente na tela realmente exista. No entanto, é importante frisar que, por ser oficial, o vídeo é altamente polido e produzido para enaltecer quaisquer pontos fortes e esconder qualquer coisa que venha a prejudicar o lançamento do Fold. Assim, é importante tomar cuidado com o que a Samsung divulga sobre o tema.

De qualquer forma, não vai demorar muito para descobrirmos se o Galaxy Fold é ou não resistente como a Samsung diz ser. O produto começará a ser vendido em 26 de abril e pessoas reais começarão a ter contato com o aparelho a partir desta data, ainda que o preço de cerca de US$ 2.000 cobrado pela empresa seja proibitivo.

-> Celulares dobráveis: um guia de todos os modelos lançados até agora

Como funciona a tela dobrável do Galaxy Fold

O Samsung Galaxy Fold possui uma tecnologia inédita de tela chamada Infinity Flex feita com AMOLED Dinâmico. A coreana apresentou essa tecnologia pela primeira vez em 2018, e o novo dispositivo é o primeiro do mundo a usar esse display.

A Samsung diz que o Infinity Flex é feito por uma nova camada de polímero que compõe uma tela aproximadamente 50% mais fina do que a típica tela de um smartphone AMOLED comum, como o Galaxy S10. Segundo a empresa, ela é flexível e resistente.

A dobradiça do aparelho foi projetada para aguentar "centenas de milhares" de movimentos de abrir e fechar, segundo Justin Denison, vice-presidente sênior de marketing de produto da Samsung.

A tela interna, que o usuário vê quando o dispositivo está aberto, tem 7,3 polegadas na diagonal e proporção de 4,2:3. É mais parecida com um tablet, com direito a um pequeno entalhe no canto superior direito para abrigar a câmera frontal dupla.

Já a tela externa, que aparece quando você fecha o dispositivo, tem só 4,6 polegadas e proporção de 21:9. É consideravelmente menor e mais estreita que uma tela de celular comum, e deixa um grande espaço para as bordas superiores e laterais.

-> Saiba tudo sobre o Galaxy Fold

Samsung Galaxy smartphone dobrável galaxy fold
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você