Twitter bloqueia conta de investigados no inquérito das Fake News

Bloqueio de contas no Twitter, Facebook e Instagram de 16 investigados havia sido determinado pelo Ministro Alexandre de Moraes, do STF; contas no Facebook e Instagram continuam ativas

Rafael Rigues 24/07/2020 15h07
Twitter
A A A

O Twitter bloqueou o acesso às contas de 16 pessoas citadas no inquérito das Fake News, que apura ataques a ministros da Corte e disseminação de notícias falsas. O bloqueio foi determinado pelo Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).


Entre as contas bloqueadas estão a do empresário Luciano Hang, da ativista Sara Giromini, do presidente do PTB, Roberto Jefferson e do blogueiro Allan dos Santos, entre outras.

Ao contrário do noticiado por outros veículos, as contas não foram excluidas nem desativadas. O Twitter implantou um "bloqueio geográfico", impedindo que seu conteúdo seja visto por usuários no Brasil. Na rede há relatos de usuários que, usando uma VPN, conseguem acesso ao conteúdo das contas, que continuam publicando tuítes.

Reprodução

Perfil do empresário Luciano Hang no Twitter. Foto: Reprodução

Moraes determinou o bloqueio da conta dos citados no Facebook, Twitter e Instagram. Entretanto, no momento da publicação deste artigo, as contas no Facebook e Instagram continuavam acessíveis.

Em nota, o Twitter informa que "agiu estritamente em cumprimento a uma ordem legal proveniente de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF)".

Fonte: G1

redes sociais Twitter Facebook instagram fake news stf
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você