EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, irá testemunhar novamente em Washington DC, desta vez para falar em favor da sua criptomoeda Libra e da carteira digital, Calibra. As autoridades querem descobrir sobre possíveis impactos financeiros e políticas que a criação dessa moeda poderia gerar nos Estados Unidos, assim como querem respostas sobre questões de privacidade e segurança.

Zuckerberg será testemunha única na audiência do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos EUA em 23 de outubro, chamada de “Uma análise do Facebook e seu impacto nos serviços financeiros e setores de habitação”.

publicidade

preocupações de que a moeda possa ser usada em operações de lavagem de dinheiro e também que o Facebook, ao lançar a criptomoeda, esteja tentando burlar as regulamentações financeiras nacionais e internacionais. Mas a maior preocupação em termos práticos é se é realista ou possível para uma empresa com um registro de privacidade descrito generosamente como “irregular” lançar sua própria moeda.

Existe também toda uma questão sobre se a moeda do Facebook funcionaria como rival do dólar. Inclusive, em uma audiência em julho, foi elaborado um projeto de lei com o nome “Manter as grandes empresas de tecnologia fora das finanças”.

“O projeto de lei proíbe que grandes empresas de plataformas, como o Facebook, sejam fretadas, licenciadas ou registradas como uma instituição financeira dos EUA (por exemplo, bancos apoiados pelos contribuintes, fundos de investimento e bolsas de valores) ou de alguma forma se afiliem a essas instituições financeiras” diz um comunicado de imprensa do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos EUA.

O Facebook está enfrentando grandes dificuldades para obter autorização dos legisladores. Assim, algumas empresas começam a reconsiderar seu apoio à Libra, como a Visa e o MasterCard. O PayPal saiu da associação na semana passada.

publicidade

Via: Digital Trends