A “Gigafactory” da Tesla, localizada em Nevada, nos Estados Unidos, vai desempenhar um papel crucial na capacidade da empresa de atender à demanda por seus veículos nos próximos anos. Entretanto, isso não faz com que ela esteja livre de problemas. Uma investigação sugere que milhões de dólares foram roubados do local, e que o próprio Elon Musk tentou encobrir o roubo.

Uma reportagem publicada no Reno Gazette Journal declara que o departamento de polícia do condado de Storey, Nevada, descobriu que, enquanto tentavam investigar como milhões de dólares roubados foram nas instalações, os próprios funcionários dificultaram seus esforços.

publicidade

Conforme se aprofundaram, descobriram que o próprio Musk sabia das investigações e não queria que os funcionários da fábrica ajudassem com qualquer tipo de informação ou ação que causasse má publicidade.

A investigação tem como objetivo descobrir se as alegações feitas por Karl Hanse, ex-funcionário da Tesla, são verdadeiras. O profissional disse que foram roubados mais de US$ 37 milhões em fios de cobre e outros materiais de dentro da “Gigafactory”.

Além das investigações, Hanse, ao lado de Martin Tripp (outro ex-funcionário e acionista da Tesla), processaram a empresa de Musk porque não foram informados sobre os problemas ocorridos dentro das instalações da Gigafactory. 

Atualmente, Musk enfrenta outro processo que está relacionado diretamente com uma de suas polêmicas declarações feitas no Twitter. Ambos os casos estão em processo de apuração e julgamento.

Via: INC