EnglishPortugueseSpanish

Acrescentar o suporte ao 5G em um celular significa, no momento, um aumento no preço. Porém, a Apple quer mudar isso para o seu lançamento do próximo ano. De acordo com Ming-Chi Kuo, um respeitado analista da Apple, a empresa vai fazer economias em outros pontos para garantir que o preço mais alto não seja repassado.

Kuo afirma que os componentes 5G devem adicionar entre US$ 30 e US$ 100 ao custo de produção, algo entre R$ 122 e R$ 410. Por meio de negociações e ajustes na forma como paga os parceiros, a Apple planeja reduzir custos em outros lugares para absorver o custo extra do 5G.

publicidade

Se os preços de um iPhone 12 permanecerem os mesmos que os do iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max, os modelos devem variar entre US$ 1 mil e US$ 1,4 mil, cerca de R$ 4,1 mil e R$ 5,9 mil em conversão direta. Se a Apple conseguir manter os preços, estará alinhada com o valor de um telefone 5G premium hoje em dia. O Samsung Galaxy S10 5G custa cerca de US$ 1.150, R$ 4.700, e o Galaxy Note 10 Plus 5G tem o preço de US$ 1.300, aproximadamente R$ 3.520.

Kuo também falou do novo design para os modelos do iPhone 5G. Ele prevê que o smartphone vai lembrar o iPhone 4, com uma armação de metal. O novo chassi e armação podem custar “significamente mais” para a empresa. Aparentemente esse acréscimo também não deve chegar ao consumidor.

Pouco ou nenhum aumento de preço para os iPhones 5G de 2020 será uma boa notícia, apesar de não deixá-los mais acessíveis do que são agora. No entanto, no próximo ano, os telefones 5G serão mais comuns e mais baratos. A Nokia afirmou que está fabricando um telefone 5G custando metade do valor dos atuais.

Via: Digital Trends