EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Oficiais do governo americano afirmaram ter evidências que a companhia chinesa Huawei possuem “backdoors” instalados no sistema de celulares de diversas partes do planeta, conforme revelado por uma reportagem publicada hoje (11) pelo Wall Street Journal.

“Nós temos evidência que a Huawei tem a capacidade secreta de acessar informações sensíveis e pessoais em sistemas em que mantém e vende [esses dados] ao redor do mundo”, disse o agente de segurança nacional americana, Robert O’Brien.

publicidade

As autoridades americanas dizem que o acesso às redes acontecem por equipamentos vendidos pela Huawei para companhia telefônicas. A administração de Trump inclusive pressiona nações aliadas a banirem a tecnologia da Huawei de suas redes 5G.

Segundo os agentes de segurança, a Huawei construiu dispositivos que preservam secretamente a capacidade da empresa de acessar redes por meio dessas interfaces sem o conhecimento das operadoras.

A lei obriga que fabricantes incorporem em seu hardware métodos para autoridades acessarem as redes para fins legais. No entanto, elas também devem construir equipamentos que impedem esses órgãos de obter acesso sem o consentimento do operador da rede.

As provas ainda não foram reveladas publicamente, mas os americanos já compartilharam informações sobre o assunto com autoridades de outros países.

publicidade

A Huawei contestou as declarações dos agentes de segurança. “[A Huawei] Nunca fez e nunca fará nada que possa comprometer ou pôr em perigo a segurança das redes e dos dados dos seus clientes”, defendeu. A fabricante também afirmou que os Estados Unidos fizeram as suas últimas acusações “sem fornecer qualquer tipo de provas concretas”.

“Nenhum funcionário da Huawei está autorizado a acessar a rede sem uma aprovação explícita da operadora de rede”, disse um funcionário da marca chinesa, de acordo com o Wall Street Journal.

Fonte: Arstechnica