Com a disseminação do novo coronavírus e as recomendações para que as pessoas fiquem em casa, muitos serviços foram sobrecarregados com uma demanda excessiva por acessos de indivíduos que, enquanto estão isolados, procuram maneiras de se entreter. Com a pirataria não foi diferente.

De acordo com um estudo da empresa Muso, sites de streaming e download ilegal de conteúdo audiovisual, como filmes e séries, viram um aumento exponencial no número de acessos tanto nos Estados Unidos quanto em diversos países da Europa no mês de março.

publicidade

O levantamento aponta para um crescimento de 41,2% no tráfego dos EUA. Em países como Reino Unido, Itália, Espanha e Alemanha, os aumentos registrados foram de 42,5%, 66%, 50,4% e 35,5%, respectivamente.

Um dado interessante levantado pelos pesquisadores é que o acesso aos serviços de pirataria se deram em sites especializados em filmes, as séries de TV ficaram para trás. Citando o caso dos Estados Unidos, endereços especializados em filmes apresentam um aumento de 41,4%, enquanto os de séries viram um número relativamente menor, com acréscimo de apenas 8,7% nas visitas.

Reprodução

Em outra frente do streaming, os serviços que trabalham na legalidade também apresentaram um número muito grande de assinantes em pouco tempo. A Netflix, por exemplo, informou que, apenas nos primeiros quatro meses do ano, registrou mais de 15 milhões de novos assinantes.

A empresa que fez o levantamento acompanha os dados desses sites durante o ano todo. Segundo eles, o crescimento apresentado atualmente é “sem precedentes”. Enquanto mais países são colocados em quarentena, a demanda por esse tipo de serviço tende a aumentar cada vez mais – seja ele dentro da lei ou não.

Via: Uol