Usando o foguete Falcon 9 da SpaceX, uma startup tem o plano ambicioso de levar dois carros de controle remoto para a Lua. Mas mais do que isso, a ideia da empresa é a de realizar a primeira corrida em solo lunar. Se tudo for como planejado, isso deve ocorrer em outubro de 2021.

A iniciativa está sendo organizada pela Moon Mark, uma empresa de conteúdo multimídia e educacional, que fez uma parceria com a Intuitive Machines, uma companhia aeroespacial com sede em Houston. A ideia é que os equipamentos sejam enviados à Lua a bordo do foguete da SpaceX para que corram ao redor do Oceanus Procellarum, um dos maiores mares lunares, localizado na borda ocidental do satélite.

publicidade
Corrida lunar em 2021
Corrida deve acontecer ao redor do Oceanus Procellarum .Foto: Just Super/Shutterstock

Estima-se que os veículos ocupem apenas 8% do total de 100 kg de carga útil que será enviada à Lua no mesmo período. O restante será de equipamentos carregados pela Nasa como parte do programa Commercial Lunar Payload Services (CLPS), que tem como objetivo enviar pequenos robôs e veículos para o satélite natural.

Projeto

Seis grupos de alunos do ensino médio dos Estados Unidos projetarão carros para a iniciativa. As duas melhores equipes, definidas após uma série de desafios, “ganharão a oportunidade única na vida de construir e competir na lua”.

“Os competidores então correrão com seus rovers remotamente, navegando em terrenos acidentados, correndo ao redor de câmeras, que capturarão todos os aspectos”, diz um comunicado sobre o projeto compartilhado recentemente.

Segundo Todd Wallach, diretor técnico da Moon Mark, as equipes terão “visualizações quase em tempo real, telemetria e controle total” dos carros durante a corrida.

Herman Tilke, designer de pistas da Fórmula 1, foi contratado para projetar o trajeto lunar. “Eles [Moon Mark] conhecem a superfície lunar, ela foi escaneada até o ponto em que se tenha informações suficientes para desenvolver esta pista”, afirma Frank Stephenson, designer automotivo.

Ao que parece, projetar os veículos lunares não será uma tarefa fácil, já que as equipes devem considerar fatores como a entrada de poeira na parte eletrônica e até a força da gravidade substancialmente menor. Como destaca Stephenson, os carros também precisarão de um sistema para se endireitar após alguns saltos. Mesmo assim, a ideia é bastante empolgante.

Via: Futurism