Mais um marco importante na luta contra a pandemia de coronavírus foi alcançado nesta segunda-feira (14). A enfermeira Sandra Lindsay, de Long Island, foi a primeira pessoa a receber a vacina contra Covid-19 nos Estados Unidos, em evento transmitido ao vivo.

Lindsay, que trabalha na UTI do Long Island Jewish Medical Center e chegou a tratar pacientes com quadros graves do vírus, foi acompanhada pelo governador de Nova York, Andrew Cuomo. Ela recebeu a primeira de duas doses do medicamento desenvolvido pela farmacêutica Pfizer em parceria com a companhia de biotecnologia BioNTech.

publicidade

“Não senti diferença nenhuma em relação às outras vacinas”, disse a enfermeira ao receber o imunizante. “Gostaria de agradecer a todos os profissionais da linha de frente, meus colegas que têm feito um trabalho enorme na luta contra essa pandemia ao redor do mundo. Espero que isto marque o início do fim de uma época muito dolorosa em nossa história”, completou.

A profissional de saúde ainda fez questão de reforçar que “a vacina é segura”, e também de recomendar a manutenção das medidas de proteção, apesar do medicamento. “Há uma luz no fim do túnel, mas ainda precisamos continuar usando máscara e mantendo o distanciamento social”, recomendou Lindsay.

Da mesma forma, o governador Andrew Cuomo ressaltou a importância de se confiar no medicamento contra o Covid-19. “A vacina só funciona se o povo americano tomá-la”, afirmou. Segundo ele, será necessário que 75 a 85% da população seja imunizada para que se atinja um nível eficiente de proteção.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comemorou o feito com um tuíte. “Primeira vacina administrada. Parabéns EUA! Parabéns mundo!”, publicou.

Vacinação no Canadá

O Canadá também iniciou a vacinação contra Covid-19 nesta segunda. Em Toronto, Anita Quidangen, funcionária em um asilo médico, foi a primeira a receber a dose do medicamento da Pfizer/BioNTech.

Ambos os países priorizarão a aplicação do imunizante em profissionais da saúde nas primeiras etapas das campanhas de proteção.

Fonte: CBS