EnglishPortugueseSpanish

A invasão do Capitólio, em Washington, por parte de extremistas de direita apoiadores de Donald Trump, está trazendo consequências negativas para a presença online do presidente norte-americano. Depois do Twitter deixá-lo de castigo, do Facebook bloqueá-lo indefinidamente das suas redes e do YouTube limitar conteúdo relacionado às suas declarações, agora é a vez do Twitch suspender sua conta.

“Devido ao ataque chocante de ontem ao Capitólio, desativamos o canal Twitch do presidente Trump”, disse um porta-voz da empresa em um comunicado. “Dadas as atuais circunstâncias extraordinárias e a retórica inflamatória do presidente, acreditamos que este é um passo necessário para proteger nossa comunidade e evitar que Twitch seja usado para incitar mais violência”, completa.

publicidade

A empresa diz que vai reavaliar a conta de Trump depois que ele deixar o cargo. O presidente está sendo acusado de inflamar seus apoiadores mais radicais ao constantemente divulgar informações falsas sobre o processo eleitoral, vencido pelo seu adversário, o presidente eleito Joe Biden. Ele tem dito, desde o fim da apuração, que venceu o pleito com folga – mas que o democrata foi declarado vencedor devido a fraudes.

Emoji banido do Twitch

Mais cedo, a Twitch anunciou o banimento do emoji (ou emote) PogChamp após o seu modelo de inspiração, o jogador profissional de “Street Fighter” Ryan “Gootecks” Gutierrez, que é apoiador de Trump, incentivar o uso de violência após a morte de uma mulher durante a invasão do prédio que abriga o Congresso norte-americano.

“Nós tomamos a decisão de remover o emote ‘PogChamp’ após afirmações do rosto do emote encorajando mais violência após o ocorrido no Capitólio”, disse a plataforma em sua conta oficial no Twitter. “Nós queremos que o sentimento e o uso do ‘Pog’ siga vivo – o seu significado é muito maior do que a pessoa representada por ele ou a imagem dele próprio – e ele tem uma enorme influência na cultura da Twitch. Nós continuaremos a trabalhar com a comunidade para criarmos um novo emote para os momentos de maior hype”.

twitch emote PogChamp
Imagem que deu origem ao emote PogChamp, banido pela Twitch. Rosto é do influenciador Ryan “Gootecks” Gutierrez, retirado de vídeo publicado por ele no YouTube. Imagem: Gootecks/Reprodução

O PogChamp era uma representação do rosto de Gutierrez – capturado de um vídeo postado por ele em 2010 em seu canal no YouTube. Basicamente, o emote era usado pra representar momentos de grande “hype” em transmissões de jogos da plataforma, como por exemplo grandes viradas em jogos de luta e outras situações similares.

Gutierrez, assumidamente conservador e eleitor do agora ex-presidente americano, Donald Trump, estava tuitando em favor da invasão de eleitores do Partido Republicado feita ao Capitólio.

Trump tem punições recorrentes além da Twitch

Essa não é a primeira vez que a conta de Donald Trump é temporariamente banida do Twitch. Em junho, quando o presidente ainda estava em campanha, suas publicações teriam, de acordo com a empresa, violado as políticas de combate ao discurso de ódio.

“Condutas detestáveis não são permitidas no Twitch. De acordo com nossas políticas, o canal do presidente Trump recebeu uma suspensão temporária por comentários feitos na transmissão e o conteúdo ofensivo foi removido”, afirmou à época o comunicado.

A invasão do Capitólio nesta quarta-feira (6) acabou com a morte de quatro pessoas e quatorze policiais feridos. A cerimônia de certificação – a última etapa antes da posse do presidente eleito Joe Biden, e de sua vice Kamala Harris, agendada para o próximo dia 20 – teve que ser adiada até a situação ser controlada, e só foi finalizada na madrugada desta quinta (7).

Via: The Verge