Esta segunda-feira (1°) foi o dia escolhido pela SpaceX para tentar realizar o primeiro voo de testes de seu novo protótipo, o Starship SN9, que possui 18 andares de altura. O lançamento deve ser elevado até que atinja dez quilômetros de altitude antes de retornar para o solo no Texas.  

O voo estava originalmente previsto para a última quinta-feira (28). No entanto, a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) não conseguiu emitir a autorização a tempo. A justificativa para isso é que havia uma revisão de questões de segurança em andamento.  

publicidade

“Continuaremos trabalhando com a SpaceX para resolver questões pendentes de segurança antes de aprovarmos o próximo voo de teste”, disse um porta-voz da FAA sem especificar quais seriam essas questões.  

O acontecido fez com que Elon Musk, CEO da empresa, conhecido por ter cronogramas agressivos e ambiciosos para seus projetos, não ficasse nada satisfeito com o órgão.  

“Ao contrário de sua divisão de aeronaves, a parte espacial da FAA tem uma estrutura regulatória fundamentalmente quebrada. Suas regras são destinadas a um punhado de lançamentos dispensáveis por ano de algumas instalações do governo. Sob essas regras, a humanidade nunca chegará a Marte”, comentou o empresário no Twitter.  

Apesar da previsão estabelecida, não há garantia que a aprovação seja emitida ainda hoje. “A FAA continuará a trabalhar com a SpaceX para avaliar informações adicionais fornecidas pela empresa como parte de um esquema para modificar sua licença de lançamento”, declarou o órgão em um comunicado.  

“Embora reconheçamos a importância de agir rapidamente para promover o crescimento e a inovação no espaço comercial, a FAA não comprometerá sua responsabilidade de proteger a segurança pública. Vamos aprovar a modificação somente depois de estarmos satisfeitos de que a SpaceX tomou as medidas necessárias para cumprir os requisitos regulamentares”, continuou o documento.  

Constituição do foguete 

O SN9 é constituído de dois elementos, ambos projetados para serem totalmente reutilizados. As partes são equipadas com motores Raptor de última geração – implementação que lançará a espaçonave para fora da Terra e que, segundo Musk, pode levar os foguetes diretamente para Marte.  

Após a decolagem, o SN9 não será o último protótipo a da empresa. A SpaceX está correndo para deixar o SN10 pronto para testes – que devem ocorrer em breve, mas sem data definida. 

Via: Space