EnglishPortugueseSpanish

A Firefly Aerospace recebeu um contrato de US$ 93,3 milhões (R$ 505,8 milhões) da Nasa para transportar experimentos à Lua em 2023, como parte do programa Artemis. O veículo de pouso (lander) robótico Blue Ghost deverá pousar em uma região conhecida como Mare Crisium, carregando a bordo 10 experimentos científicos e demonstrações de tecnologia.

O contrato é parte do Commercial Lunar Payload Services (CLPS, Serviço Comercial de Cargas Lunares) programa da Nasa que procura parceiros comerciais para a exploração da Lua. A Firefly Aerospace é a sexta empresa a receber um contrato sob este programa.

publicidade

“Estamos entusiasmados que outro fornecedor CLPS tenha recebido seu primeiro contrato. Com esta iniciativa, procuramos formas de desenvolver nova ciência e tecnologia utilizando um modelo baseado em serviços”, disse Thomas Zurbuchen, administrador adjunto para a ciência na NASA, em uma declaração.

“Isto permite aos fornecedores americanos não apenas demonstrar sua capacidade de entregar com segurança cargas úteis ao nosso vizinho celestial, mas também expandir esta capacidade para outros que queiram tirar proveito desta abordagem de ponta para explorar a lua”, completou.

Pelos termos do contrato a Firefly Aerospace será responsável por todos os aspectos da missão, incluindo a integração da carga ao veículo de lançamento, lançamento, pouso na Lua e operação dos equipamentos durante toda a duração da missão.

publicidade

O Blue Ghost terá instrumentos para analisar o regolito lunar (rochas e solo soltos na superfície), a estrutura e composição do manto de nosso satélite e o fluxo de calor a diferentes profundidades sob a superfície. Outros experimentos irão medir a distância precisa entre a Terra e a Lua, estudar a interação entre o vento solar e o campo magnético da Terra e investigar o impacto da radiação solar na superfície da Lua.

O robô também será equipado com o Lunar PlanetVac, um “aspirador” projetado para coletar material da superfície lunar que pode ser retornado à Terra como parte de uma missão separada. Por fim, o Lunar GNSS Receiver Experiment irá testar a capacidade de usar sinais GPS da Terra na superfície lunar.

Todos os experimentos juntos pesam 94 Kg. O lançamento será feito usando um foguete Firefly Alpha, que ainda está sendo desenvolvido pela Firefly Aerospace. Ele poderá levar uma carga de até 1 tonelada a uma órbita terrestre baixa e 600 kg a uma órbita síncrona ao Sol.

Fonte: Space.com