EnglishPortugueseSpanish

A Xiaomi revelou recentemente alguns detalhes da sua linha Redmi K40, como a autonomia de bateria de “mais de 35 horas” e uma versão com SoC Snapdragon 888, mesmo chip do Mi 11. Agora, fotos oficiais do K40 e do K40 Pro foram reveladas na China, referentes aos documentos de registro dos aparelhos na TENAA (órgão regulador de telecomunicações do país).

Registrado sob o código ‘M2012K11AC’, o Redmi K40 é equipado com tela plana com um pequeno orifício no display dedicado para sua câmera frontal. O módulo que abriga os sensores de câmera na traseira do aparelho remete ao visual do Xiaomi Mi 11, carro-chefe da empresa para 2021. O módulo do K40 possui duas lentes principais e duas menores, além do sensor de foco e flash ao lado.

publicidade
Redmi K40. Imagem: Gizchina/Reprodução

Os botões de volume e energia estão posicionados à direita, e não há nenhum botão na lateral esquerda do dispositivo. A gaveta de entrada para o chip SIM fica localizada na parte inferior, junto ao conector no padrão USB-C.

Já o Redmi K40 Pro, versão mais poderosa da linha, vai suportar 5G e deve contar com entrada para dois chips de operadora.

Redmi K40 Pro. Imagem: Gizchina/Reprodução

Lu Weibing, presidente da Xiaomi e CEO da subsidiária Redmi, declarou que a família Redmi K40 vai entregar ao usuário “alto desempenho, a melhor tela plana, alto-falantes duplos e bateria de longa duração”.

A lista completa de especificações dos aparelhos deve ser revelada em breve, já que o lançamento da série K40 está marcado para o dia 25 de fevereiro.

publicidade

Mercado de celulares voltou a crescer

Os analistas da IDC indicam um cenário positivo para a indústria de smartphones. Os números do quarto trimestre de 2020 confirmaram que as vendas voltaram a crescer. Nesse período, 385,9 milhões de dispositivos foram vendidos no varejo, alta de 4,3% se comparado ao quarto trimestre de 2019.

A Apple liderou, aumentando suas vendas em 22,2% entre outubro e dezembro de 2020. Em segundo lugar, veio a sul-coreana Samsung, com aumento de 6,2% em vendas. A terceira posição ficou justamente com a Xiaomi. Sua participação no mercado de smartphones subiu de 8,9% para 11,2%.

Via: Gizchina