EnglishPortugueseSpanish

A pandemia do coronavírus fez da internet um lugar comum para a população mundial. Devido às medidas de isolamento social, muitas empresas passaram a adotar o home office e as escolas migraram para o ensino online. Os novos modelos de trabalho e ensino aumentaram significativamente a procura por aplicativos de reunião online, como o Zoom, Google Meet, Microsoft Teams e Skype.

Apesar de estes aplicativos possuírem a mesma finalidade, de conectar pessoas por vídeo ou áudio, cada um tem um ponto específico mais forte ou mais fraco que os demais, o que pode fazer diferença na hora de escolher qual plataforma usar para sua reunião remota. Confira a seguir:

publicidade

Os principais aplicativos para fazer uma reunião online

Skype

A plataforma é a pioneira no quesito reuniões online e desde sempre é muito usada por empresas. No aplicativo é possível compartilhar a tela ou um documento. Outro ponto positivo da plataforma é a possibilidade de criar enquetes, quadro branco e sessão de perguntas e respostas.

Skype
Skype. Imagem: Alexey Boldin/Shutterstock

Porém, nem tudo é perfeito. Embora seja considerado como um dos apps com a melhor resolução de imagem durante as videochamadas, muitos usuários relatam que a imagem trava frequentemente e é necessário iniciar uma nova ligação para resolver o problema. Alguns usuários ainda apontam que a aplicação ocupa muito espaço quando comparada com outras.

A plataforma permite chamadas gratuitas para até 100 pessoas simultaneamente.

Zoom

O aplicativo possui funcionalidades muito parecidas com as do Skype, mas um de seus maiores diferenciais é a possibilidade de compartilhar as reuniões com o YouTube ou Facebook.

publicidade

O administrador da reunião pode separar os participantes em diferentes salas e retorná-los a principal depois de um determinado período. As chamadas realizadas na plataforma podem ser gravadas na nuvem, ou obtidas em arquivo MP4.

Zoom Cloud Meetings. Imagem: Ink Drop/Shutterstock

Um dos pontos negativos mais recorrentes da ferramenta é a qualidade de imagem inferior aos concorrentes. Segundo usuários, as chamadas de vídeo apresentam imagens pouco nítidas. Algumas empresas também apontam que os planos empresariais do aplicativo são um pouco caros.

Em sua versão gratuita, o Zoom permite reuniões com até 100 participantes durante o período máximo de 40 minutos.

Google Meet

Um dos pontos mais abordados pelos usuários do aplicativo é a interface simples que permite fácil entendimento. Entre suas ferramentas, a plataforma possui um recurso para legendar as videoconferências. O aplicativo permite reuniões gratuitas para até 100 pessoas durante 60 minutos.

Google Meet. Imagem: Yalcin Sonat/Shutterstock

Alguns usuários apontam como negativo o pedido de permissão para que os convidados gravem a reunião, o que para o Google é uma medida de segurança. Também são vistas reclamações sobre dificuldades para configurar o microfone e a câmera com o aplicativo.

Microsoft Teams

O Microsoft Teams é uma das plataformas mais utilizadas para reuniões online. Entre seus pontos positivos é possível encontrar relatos sobre estabilidade durante as chamadas e fácil conexão com outros produtos Microsoft. 

A plataforma permite que os usuários mencionem uns aos outros, gerando uma notificação informando que alguém está tentando entrar em contato.

Microsoft Teams. Imagem: Daniel Constante/Shutterstock

Alguns usuários relatam dificuldades para iniciar as chamadas na plataforma e apontam uma interface de difícil entendimento. No fórum da ferramenta também é possível notar diversas reclamações sobre problemas na instalação do aplicativo.

Pronto! Agora você já conhece alguns pontos positivos e negativos dos principais aplicativos de reunião online e pode escolher o que melhor se encaixa em suas necessidades.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!