EnglishPortugueseSpanish

O grupo MSCHF criou uma espécie de jogo chamado “Spot’s Rampage”, que arma o robô Spot da Boston Dynamics com uma pistola de paintball e permite que você o controle de forma remota por meio de um aplicativo de smartphone.

O robô em questão já protagonizou vídeos fazendo entregas, pastoreando ovelhas e até realizando uma coreografia de fim de ano com seus congêneres, mas a ideia do MSCHF (cujo nome é uma brincadeira com a palavra “mischief”, ou “travessura”, na tradução literal) é expor as supostas habilidades de combate do Spot, para desespero da Boston Dynamics.

publicidade
Imagem mostrando o mascote do grupo "MSCHF", que usará o robô Spot, da Boston Dynamics, para uma ação provocativa com uma arma de paintball
Robô Spot, da Boston Dynamics, será protagonista de uma ação controversa envolvendo uma arma de paintball em uma galeria de arte. Imagem: MSCHF/Divulgação

“O Spot é um míssil de empatia, criado na mesma forma do melhor amigo de um homem e direcionado especificamente ao nosso instinto de lutar ou correr”, disse o grupo. “Quando os robôs assassinos chegarem à América, eles estarão envoltos em pêlos e brincando com uma bola… Todos neste mundo dão uma única olhada no ‘fofinho’ do Spot e já percebem: essa coisa definitivamente será usada pela polícia e pelos militares para matar pessoas”.

O grupo promete uma transmissão ao vivo para o dia 24 de fevereiro, onde usuários que atenderem à live pelo aplicativo que leva o nome do grupo poderão controlar o robô – armado com pistolas de paintball – em uma galeria de arte. A cada dois minutos, os controles passarão para outro espectador da live, de forma aleatória.

Boston Dynamics desaprova ato envolvendo robô Spot

Evidentemente, a ação do MSCHF com o Spot não foi aprovada pela Boston Dynamics. Falando ao TechCrunch, a empresa de robótica pertencente ao grupo Hyundai disse que chegou a considerar apoiar o projeto, mas desistiu da ideia no instante em que “armas” foram mencionadas.

“Hoje [20], descobrimos que um grupo artístico está planejando um espetáculo para chamar atenção a um uso provocativo de nosso robô industrial, o Spot”, disse a empresa em um comunicado compartilhado pelo Twitter. “Para sermos claros, nós condenamos a representação de nossa tecnologia em qualquer forma que promova violência, perigo ou intimidação”.

O comunicado ainda finaliza dizendo que “a arte provocativa pode ajudar a incentivar discussões úteis sobre o papel da tecnologia em nossas vidas. Essa arte, porém, fundamentalmente não representa o Spot e como ele vem sendo usado para o benefício do nosso dia a dia”.

Alvo do grupo MSCHF, o Spot é possivelmente o robô mais popular da Boston Dynamics, e já está sendo oferecido comercialmente com preço sugerido de US$ 75 mil (R$ 407,64 mil na conversão direta).

Fonte: Boston Dynamics, TechCrunch