Anunciado na segunda-feira (22), o plano “HiFi” do serviço de streaming musical Spotify causou grande entusiasmo entre os usuários. Afinal, a possibilidade de ouvir as músicas de seus artistas prediletos com “qualidade de CD” e sem perdas por compressão de faixa é um verdadeiro privilégio. Agora, será que qualquer um consegue distinguir o som original da música comprimida?

Assumir que não há diferenças é um erro. Por serem grandes bibliotecas musicais, os serviços de streaming de música geralmente compactam os áudios para minimizar o uso de dados e, embora existam diversos níveis de compressão, quase sempre o processo resulta em perdas na qualidade do som original.

publicidade

No entanto, até mesmo o mais assíduo dos audiófilos pode não saber apontar as diferenças. E isso não é demérito. Com a decadência do uso de mídias físicas — como o vinil e o CD — e a adoção de aparelhos não específicos para a reprodução de músicas, é natural que os ouvidos se acostumem a qualidades de som inferiores.

Não à toa, uma pesquisa antiga feita pelo blogueiro Archimago aponta que 52% dos 151 participantes preferiram a faixa com perdas. Por isso, o usuário que pensa em assinar o Spotify HiFi pode testar sua capacidade auditiva antes.

Logo do Spotify em celular
Spotify vai lançar novo plano com músicas de alta qualidade e sem perdas por compressão. Foto: Tero Vesalainen/Shutterstock

Teste auditivo

Uma boa dica é fazer o teste do Digital Feed ABX. O site foi criado para diferenciar as músicas originais dos sons com perdas do Tidal, mas também lançou um experimento especialmente voltado para o Spotify. O usuário que acessar a página pode escolher desde os testes rápidos (que duram de cinco a dez minutos), até os mais extensos (que podem chegar a meia hora).

Site testa capacidade auditiva dos usuários. Foto: Digital Feed ABX/Reprodução

São cinco chances para cada faixa. A faixa “X” é a original e o usuário terá de escolher qual track (“A” ou “B”) mais se aproxima do som base. Como as escolhas são aleatórias, não é possível decorar uma sequência para garantir 100% de acerto.

Ao fim dos testes, o site apresenta o resultado. Ah, e não desanime se receber um percentual baixo: o teste é realmente difícil.

Spotify HiFi

Mesmo que falhar no teste, isso não quer dizer que não vale a pena assinar o Spotify HiFi. É verdade que talvez o usuário perceba pouca diferença sonora, mas saber que está ouvindo o som em sua mais alta qualidade, poder prestigiar o trabalho original de seu artista favorito ou ter acesso aos benefícios do plano podem validar o novo serviço da plataforma.

Ainda não há uma data oficial para o lançamento do Spotify HiFi: a empresa apenas anunciou que o plano será lançado no fim de 2021. Serviços semelhantes das concorrentes Amazon e Tidal custam R$ 16,90 e R$ 33,80, respectivamente. Talvez o preço do novo plano do Spotify fique nesse mesmo intervalo.

Via: The Next Web