Parece que o sonho de Elon Musk de ver carros autônomos circulando em larga escala deve demorar um tempo. Pelo menos, é o que diz um e-mail da montadora Tesla, da qual Musk é CEO, aos órgãos de regulamentação da Califórnia. No texto, a companhia afirma que os veículos nunca serão completamente autônomos.

A Tesla informou ao Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia (DMV, na sigla em inglês) que o software Full Self-Driving (FSD) não será totalmente autônomo quando lançado. Por enquanto, a versão Beta foi disponibilizada para alguns motoristas de carros da companhia e o software final está em pré-venda, por US$ 10 mil.

publicidade
Imagem mostra a frente de um Model 3, automóvel elétrico fabricado pela Tesla
A expectativa de Elon Musk é lançar o FSD antes de julho. Imagem: canadianPhotographer56/Shutterstock

Os e-mails entre a montadora e o órgão regulador foram divulgados pelo Business Insider nesta terça-feira (9), após vazamento pelo grupo PlainSite, na última sexta-feira (5). A informação contradiz o que Musk fala sobre a tecnologia.

Inicialmente, o DMV expressou para a montadora que o FSD Beta não fosse testado em estradas sem licença. No dia 20 de novembro, o advogado da Tesla, Eric Williams, respondeu que a versão beta tem limitações, não necessitando da regulamentação de um sistema autônomo.

Em outro e-mail, enviado no dia 14 de dezembro, o advogado afirmou que a montadora “deixou bastante claro” para os usuários do FSD Beta que o sistema “não faz do veículo autônomo e que a responsabilidade de manter a atenção o tempo todo é do motorista”.

A versão começou a ser testada em outubro passado e o sistema está previsto para o lançamento para o público geral agora em 2021. Até o final de janeiro desse ano, cerca de mil veículos da Tesla haviam ativado a função FSD Beta. No começo desse mês, Elon Musk divulgou a expansão do software para mais motoristas. A expectativa do CEO é ter o produto disponível antes de julho.

Via: Business Insider