O MBARI (Monterey Bay Aquarium Research Institute), um centro de pesquisa oceanográfica privado e sem fins lucrativos em Moss Landing, na Califórnia, publicou um vídeo um tanto quanto assustador. As imagens mostram uma série de registros de criaturas marinhas enquanto eram filhotes, mas o fato é que esses “bebês” não possuem uma aparência agradável e muito menos simpática.

Pelo menos essas criaturas se mostram bem diferentes nas fases adultas, uma evolução que pode até ser comparada com a dos Pokémons. Porém, essas características estranhas aos olhos humanos possuem uma ótima explicação.

publicidade
Casa de ovos gelatinosos dos vermes de cerdas
Casa de ovos gelatinosos dos vermes de cerdas. Imagem: MBARI

Segundo o MBARI, os animais do fundo do mar estão se modificando para garantir sua sobrevivência, ou seja, essas características estranhas são algumas das maneiras adotadas pelas espécies para garantir a vida dos filhotes e por isso desaparecem na fase adulta.

Filhote do peixe Rattail
Filhote do peixe Rattail. Imagem: MBARI

No vídeo, pode-se destacar as larvas da lagosta que parecem pequenas bolas flutuantes de espinhos e que se transformam em xenomorfos a qualquer momento. Também se destacam as grandes caixas de ovos gelatinosos que são construídas pelos vermes de cerdas para seus filhotes.

Filhote de lagosta
Filhote de lagosta. Imagem MBARI

Veja também!

Na pesquisa, o instituto ainda afirma que em muitos estágios larvais e juvenis de espécies que vivem e se desenvolvem em oceano aberto, podem se dispersar por longas distâncias ao longo da costa a fim de diminuir a competição pelos recursos com as populações adultas e também para se manter longe do alcance de predadores famintos. “Bebês do fundo do mar podem ter uma aparência e viver de maneira muito diferente de seus pais”, complementou o MBARI.

Para assistir o vídeo completo e ver todas as criaturas marinhas surpreendentes e horripilantes, basta clicar aqui.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!