EnglishPortugueseSpanish

A Claro, a Embratel e a AWS (Amazon Web Services) anunciaram nesta sexta-feira (26) uma parceria inédita no Brasil. O intuito é gerar novas oportunidades de negócios e acelerar a adoção de aplicações baseadas em nuvem

Com o acordo, a AWS amplia sua participação na estratégia de inovação e de lançamentos de serviços e produtos da Claro e da Embratel, marca que atende as verticais de Grandes Empresas e Governo.

publicidade

Já as operadoras devem implementar, a partir da nuvem da AWS, um Centro de Excelência de Cloud (CCoE, na sigla em inglês) para promover a adoção de soluções de nuvem em diferentes segmentos.

Nuvem da AWS servirá como base de Centro de Excelência em Cloud. Foto: nikkimeel/Shutterstock

Juntas, Claro, Embratel e AWS atuam somando suas soluções para potencializar a Internet das Coisas, com arquiteturas baseadas em microsserviços capazes de atender aos mais diversos setores.

“A colaboração é inédita no Brasil e focada em um elo transformador na digitalização da nossa sociedade. Com a tecnologia 5G, cada vez mais será necessário o processamento de aplicações de alta performance e baixa latência”, afirma Mário Rachid, diretor executivo de Soluções Digitais da Embratel.

Segundo a AWS, seu time já capacitou cerca de 350 especialistas da Claro em sua cultura de nuvem focada em inovação, modelo de engajamento de clientes e desenvolvimento de produtos. Equipes multidisciplinares atuam conjuntamente, reunindo profissionais e especialistas da operadora, da AWS e de clientes engajados em cada projeto.

Integração de soluções

Além do Centro de Excelência de Cloud e da atuação conjunta para acelerar o mercado de aplicações em nuvem, também deve ser feita a integração de novas soluções da AWS no portfólio da Claro e da Embratel, entre elas o AWS Outposts e o AWS Wavelength.

O AWS Outposts é um serviço gerenciado de computação e armazenamento construído com hardware projetado pela AWS. Ele estende a infraestrutura e os serviços, APIs e ferramentas nativas da nuvem da AWS para qualquer data center e instalação local.

Já o AWS Wavelength trata-se de um serviço que permite fornecer aplicativos de latência ultrabaixa para dispositivos de 5G, otimizando tempo de resposta e performance.

Via: Convergência Digital