EnglishPortugueseSpanish

Uma misteriosa doença neurológica detectada em ursos negros jovens da Califórnia tem intrigado os cientistas. A infecção cerebral faz com que os animais, normalmente pouco amistosos, se comportem como cães de estimação. Pode parecer bastante fofo, mas esse tipo de comportamento anormal piora dramaticamente as chances de sobrevivência dos ursos na selva.

A doença foi identificada em animais com cerca de 1 ano de idade. Segundo os veterinários, os ursos parecem sofrer de uma forma de encefalite infecciosa – inflamação do tecido cerebral que pode ser causada por vírus, bactérias, fungos e parasitas, bem como parte de uma resposta autoimune. Mas os especialistas não têm certeza exatamente o que está causando o problema ou com que rapidez está se espalhando entre a população.

publicidade

Além do comportamento amistoso, há outros sinais, como a inclinação da cabeça, movimentos letárgicos, tremores musculares, convulsões, hábito de andar em círculos e perda de peso.

No último ano, quatro indivíduos foram encontrados com a doença. Pode parecer um número baixo, mas é o maior registro de casos desde que o problema foi detectado pela primeira vez, em 2014, de acordo com o Departamento de Peixes e Vida Selvagem da Califórnia (CDFW).

Identificação de ursos infectados

Ursos infectados já protagonizaram cenas, no mínimo, inusitadas, segundo registros da Liga BEAR (Bear Education Aversion Response), que trabalha no resgate desses animais.

Em 2018, uma filhote entrou em uma escola e se sentou entre as crianças em uma sala de aula. No ano seguinte, outro animal foi filmado tentando subir em uma prancha de snowboard. Detalhe: havia uma pessoa “pilotando” a prancha no momento. Na ocasião, o snowboarder e os amigos que estavam com ele acabaram brincando com o com ele e o alimentaram com sanduíches.

Esses dois ursos em particular agora residem em centros de resgate, onde devem receber cuidados médicos constantes para manter a inflamação do cérebro sob controle, mas a maioria dos outros animais não tem tanta sorte.

Leia mais:

O que se sabe até agora sobre a doença dos ursos?

Veterinários do Departamento de Vida Selvagem de Nevada (NDOW) descobriram pela primeira vez a encefalite em ursos ao redor do Lago Tahoe, na fronteira com a Califórnia, em 2014, de acordo com o Departamento de Peixes e Vida Selvagem da Califórnia (CDFW).

Desde então, o CDFW registrou oito casos na Califórnia, embora o número real possa ser maior. Metade dos casos confirmados foi detectada no ano passado.

Segundo os pesquisadores, a doença também não parece ser transmissível entre os ursos. Isso é encorajador para o resto da população, mas deixou os veterinários confusos quanto ao que está causando o problema.

Urso com doença neurológica brincou com snowboarder
Urso com doença neurológica brincou com snowboarder. Imagem: reprodução/YouTube)

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!