EnglishPortugueseSpanish

A Epic Games quer alcançar a Steam no mercado de jogos online, mas para isso precisa abrir os bolsos. A empresa vai desembolsar, pelo menos, US$ 330 milhões, cerca de R$ 1,88 bilhão na cotação desta segunda-feira (12), para oferecer títulos exclusivos gratuitamente.

O dinheiro usado para atrair mais jogadores vem dos lucros com ‘Fortnite‘, de acordo com o site PC Gamer. Só em 2020, o gasto foi de US$ 444 milhões com jogos exclusivos para a Epic Games Store. Os valores foram divulgados por causa de uma batalha judicial entre a Epic Games e a Apple.

publicidade

Leia mais:

A desenvolvedora usou esses US$ 444 milhões, ou R$ 2,5 bilhões, para garantir que determinados jogos ficassem por um ano longe da Steam. Isso é possível oferecendo uma garantia mínima aos publicadores dos games, que recebem determinado valor mesmo se o jogo não vender o suficiente para cobrir.

Um dos exemplos foi o valor pago a 505 Games. Pela exclusividade em ‘Control’, em 2019, a Epic Games desembolsou US$ 10,45 milhões (R$ 59,5 milhões).

Por outro lado, a Epic Games revelou, no relatório do fim de 2020, que os jogadores gastaram US$ 700 milhões (R$ 3,9 bilhões) na loja online. Desse total, só US$ 265 milhões (R$ 1,5 bilhão) foram para jogos de terceiros. É aí onde entra a conta dos US$ 444 milhões que a desenvolvedora precisa receber de volta e a projeção de prejuízo de US$ 330 milhões em garantias mínimas.

Imagem mostra os logos das empresas Epic Games e Apple
Epic e Apple estão em batalha judicial. Imagem: Camilo Concha/Shutterstock

Esse dinheiro perdido pode ser ainda maior até o fim de 2021, nas contas da Apple, chegando a US$ 600 milhões (R$ 3,4 bilhões), o que faz com que a Epic Games Store só seja lucrativa a partir de 2027. A estimativa integra os argumentos da empresa da maçã para se defender na corte, no dia 3 de maio.

A Epic Games desmente e afirma que os ganhos anuais chegarão em 2023, quatro anos antes, destacando que não está perdendo dinheiro, mas sim investindo para superar a Steam.

As empresas batalham na justiça após a Epic Games implementar um pagamento direto dentro do Fortnite. A Apple removeu o jogo da App Store, ao perder sua parte de 30%.

Via: IGN / PC Gamer