Nesta segunda-feira (26), o Google Doodle aproveitou o 94º aniversário da cientista Anne McLaren   para homenagear o importante trabalho que fez na década de 1950 ao lançar as bases para a tecnologia de fertilização in vitro. Ela usou ratos como sujeitos de pesquisa e  ajudou a mostrar que era sim possível cultivar embriões de maneira saudáveis fora do útero.

Anne McLaren nasceu em Londres no dia 26 de abril de 1927 e conforme a cientista, seu pequeno papel no filme de ficção científica de 1936 de HG Wells, The Shape of Things to Come, foi uma das suas primeiras inspirações para entrar com tudo na ciência. Depois disso, ela passou a estudar zoologia na Universidade de Oxford.

publicidade

Além disso, Anne realizou sua pesquisa de fertilização in vitro com o colega John Biggers e ainda levou ela a “um dos artigos mais significativos da história da biologia reprodutiva e da medicina” no ano de 1958. Após 20 anos, a descoberta seria aplicada com sucesso em humanos. 

Em 1991, Anne McLaren se tornou a primeira mulher a conseguir um cargo na instituição científica Royal Society e em 1994 foi eleita presidente da Associação Britânica para o Avanço da Ciência. Aos 80 anos, ela morreu em 2007. 

Leia mais:

Fonte: CNET

Google Doodle homenageia criador de máscaras cirúrgicas

O Google Doodle homenageou já a Wu Lien-teh, um médico epidemiologista de origem sino-malaia. Ele é conhecido por ter criado uma das primeiras máscaras cirúrgicas para o rosto que mesclavam algodão e tecidos. 

A ideia de Wu é considerada uma das primeiras versões de proteções cirúrgicas e também a precursora do padrão N95 de hoje, que é a máscara mais eficaz na proteção contra o novo coronavírus. O Google dedicou seu Doodle ao médico em comemoração ao seu 142º aniversário.

Para saber mais, acesse a reportagem do Olhar Digital.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!