A Vivo anunciou nesta quinta-feira (29) a sua conta digital gratuita: a Vivo Pay. Disponível para clientes e não clientes, a conta oferece um cartão pré-pago virtual sem anuidade, além da possibilidade de o correntista realizar transferências e depósitos via boleto, TED e DOC, e de transações via PIX.

De acordo com anúncio oficial da empresa, a movimentação faz parte da consolidação de estratégia da marca de entrar no mercado financeiro e também de se posicionar como um hub de serviços digitais.

publicidade

A Vivo Pay nasce com outra oferta: o programa de recompensas Gigaback para usuários do serviço de telefonia móvel da empresa.

Fachada do prédio de data center da Vivo, com o logo da empresa
A operadora de telefonia móvel está investindo em novos produtos para solidificar sua estratégia no setor financeiro e como hub de serviços digitais. Crédito: Divulgação/Vivo

A ideia é que, em vez de cashback, clientes possam ter até 20 GB extras para acesso à internet como recompensa. Nesse sentido, ao realizar o primeiro depósito em conta, por exemplo, o correntista ganha 2 GB de “cashback“. Para a primeira compra via cartão Vivo Pay o valor é de 6 GB e assim por diante.

“Em vez de oferecer cashback e dinheiro, decidimos oferecer GB como recompensa para os usuários do Vivo Pay, pois sabemos como a conectividade tornou-se ainda mais essencial devido à pandemia. Queremos gerar valor para nossos clientes”, afirma Rodrigo Gruner, diretor de serviços digitais e inovação da Vivo.

Para usar o Vivo Pay, basta fazer o download do aplicativo, disponível para Android e iOS. O serviço é livre de anuidades ou mensalidades e a navegação no aplicativo não desconta da franquia de clientes Vivo.

A previsão é de que a Vivo Pay ganhe outras funcionalidades, em breve, como saque sem cartão, recarga de transporte público e integração a outros produtos e serviços da Vivo e de parceiros.

A imagem com um fundo verde claro mostra uma jovem de blusa laranja, segurando um cartão de crédito na mão, tapando um dos olhos.
A oferta de conta digital da Vivo possui cartão virtual pré-pago, que tem como principal foco pessoas desbancarizadas. Crédito: Shutterstock

Investimento no financeiro

A Vivo começou uma movimentação para entrar no setor financeiro no final do ano passado, em outubro, quando lançou o Vivo Money, oferta de crédito pessoal para clientes dos planos pós e controle da operadora.

A intenção da empresa com a nova oferta é também contribuir com a inclusão de pessoas sem acesso a bancos tradicionais.

Veja também!

“A pandemia levou a uma aceleração na inclusão financeira da população, mas ainda há uma grande parcela de brasileiros desbancarizados ou pouco bancarizados”, afirma Gruner.

O executivo acredita também que a conta digital da Vivo, sendo gratuita, pode contribuir muito no dia a dia dessa população, dando acesso a um serviço “que traz facilidade para as pessoas, em linha com o nosso propósito de Digitalizar para Aproximar”.

Transformações digitais

Quem também está fazendo o mesmo movimento para o mundo das ofertas e serviços digitais é a Via, antiga Via Varejo, que além de adquirir a fintech Celer, anunciou nesta semana um reposicionamento de mercado. O intuito é colocá-la como “a principal Via de compras e de vendas do país”, como a empresa afirmou durante o anúncio.

Com cada vez mais empresas digitalizadas e funcionando como plataformas, o movimento de englobar outros serviços deve ser algo que poderemos ver, em breve, com outras grandes companhias.

Via: Vivo