‘The Witcher 3’, premiado com o ‘Oscar dos games‘ em 2016, será relançado este ano pela desenvolvedora polonesa CD Projekt Red (CDPR) com melhorias voltadas para os consoles da próxima geração. A grande novidade é que alguns aprimoramentos visuais podem vir dos fãs da franquia e da comunidade de mods.

Halk Hogan, criador do projeto “The Witcher 3 HD Reworked” (que troca as texturas originais do jogo por outras mais nítidas), confirmou que está conversando com a CD Projekt sobre o lançamento: “Recebi uma mensagem oficial da CDPR sobre cooperação. Embora ainda não haja certeza, é muito provável que o mod seja incluído na atualização oficial da próxima geração”, contou.

publicidade
‘The Witcher 3’ vai ganhar uma nova versão com melhorias gráficas para os consoles de nova geração. Imagem: CD Projekt Red/Reprodução

A empresa confirmou ao portal Kotaku que está em negociações com os criadores de outros mods para o lançamento da próxima versão de ‘The Witcher 3: Wild Hunt’ para Xbox Series X/S, PlayStation 5 e PC. Vale lembrar que o jogo foi lançado originalmente em 2015.

A declaração de Hogan reforça que o cenário de mods está se firmando na indústria dos games. Se os fãs forem creditados e compensados ​​adequadamente, pode ser algo interessante para a cena, já que milhões de jogadores estarão desfrutando de uma versão oficial do jogo construída com a ajuda dos ‘modders’.

Por fim, vale lembrar que quem já possui ‘The Witcher 3’ em sua biblioteca de jogos vai receber a versão repaginada como uma atualização gratuita.

Leia mais:

Diretor de ‘The Witcher 3’ saiu da CD Projekt Red

CD Projekt Red logo
Clima “azedou” após os problemas com Cyberpunk 2077. Imagem: OleksandrShnuryk/Shutterstock

Konrad Tomaszkiewicz, diretor de ‘The Witcher 3’, deixou a produtora CD Projekt Red (CDPR) após ter sido inocentado de uma investigação interna sobre alegações de assédio moral e bullying no ambiente de trabalho. 

Após Tomaszkiewicz ser acusado, a CDPR formou uma comissão independente para conduzir as investigações. Segundo o portal de notícias Bloomberg, a comissão ainda não encerrou o caso, no entanto, o diretor enviou um e-mail para os funcionários da empresa alegando que havia sido declarado inocente, porém, iria optar por deixar a empresa.

Ele também se desculpou “por todo o clima ruim” que pudesse ter criado na produtora e ressaltou que vai trabalhar consigo mesmo visando melhorar o seu comportamento.  

Via: Kotaku