Há algumas semanas, o Facebook revelou planos de criar uma versão do Instagram apenas para o público infantil. A proposta, no entanto, foi recebida com críticas e agora um grupo de 40 promotores dos Estados Unidos assinaram uma carta pedindo que a rede social desista da ideia.

A proposta é de criar uma plataforma segura para crianças e pré-adolescentes. As redes sociais passaram a ser pressionadas com mais força para criarem medidas efetivas contra a presença de menores de 13 anos nesses ambientes virtuais.

publicidade

Instagram infantil

O Google chegou a concordar em pagar US$ 170 milhões após coletar dados de menores no YouTube. O próprio Facebook já chegou a enfrentar problemas por conta disso, principalmente pela Lei de Proteção à Privacidade da Criança na Internet dos EUA (ou COPPA). A legislação proíbe menores de 13 anos nas redes sociais.

“Parece que o Facebook não está atendendo a uma necessidade, mas sim criando uma, já que esta plataforma atrai principalmente crianças que, de outra forma, não têm ou não teriam uma conta no Instagram”, diz a carta dos procuradores sobre a possível nova plataforma infantil. “Os procuradores-gerais instam o Facebook a abandonar seus planos de lançar esta nova plataforma”, completa ainda o texto.

Leia mais:

Em resposta ao site The Verge, o Facebook disse que não desistiu da ideia do Instagram (ou outra plataforma) infantil e que não deve colocar nenhum tipo de anúncio nessa rede.

“Acabamos de começar a explorar uma versão do Instagram para crianças”, disse Andy Stone, representante de políticas do Facebook. “Concordamos que qualquer experiência que desenvolvamos deve priorizar sua segurança e privacidade, e consultaremos especialistas em desenvolvimento infantil, segurança infantil e saúde mental e defensores da privacidade para informá-la. Também esperamos trabalhar com legisladores e reguladores, incluindo procuradores-gerais do país. Além disso, hoje nos comprometemos a não exibir anúncios em nenhuma experiência do Instagram que desenvolvemos para menores de 13 anos.”

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!