O senador dos EUA, Martin Heinrich, disse em entrevista ao TMZ que, segundo sua opinião, vídeos recentemente divulgados de OVNIs (objetos voadores não identificados) parecem avançados demais para terem origem humana. O congressista ainda acredita que o assunto deve ser devidamente estudado pelos seus pares.

“Eu não sei o que eles são, mas sempre que você tem pilotos descrevendo algo que não parece obedecer às leis da Física que governam a aviação e o espaço aéreo dos EUA, eu acho que isso seja algo do qual precisamos chegar ao fundo”, disse Heinrich ao site de fofocas.

publicidade

Leia também

Imagem mostra o senador dos EUA, Martin Heinrich, afirmou em entrevista que vídeo recente de OVNIs são "avançados demais" para serem humanos.

Ele usa um terno azul marinho, com camisa azul clara por baixo e uma gravata com detalhes azuis e amarelos
O senador dos EUA, Martin Heinrich, afirmou em entrevista que objetos em vídeo recente de OVNIs são “avançados demais” para serem criados por humanos. Imagem: Francis Chung/EENews

O senador é um dos que acreditam que o congresso deva agir em investigações para determinar a origem dos elementos mostrados em um vídeo divulgado pelo Pentágono em abril de 2021, que mostra objetos de formato triangular cruzando o céu. O vídeo em questão foi gravado por uma câmera com visão noturna, pertencente a um piloto da Força Aérea dos Estados Unidos.

Heinrich ainda disse que, se os objetos em questão pertencessem a alguma nação estrangeira, haveriam indicadores de suas capacidades aeronáuticas por parte da inteligência americana. Em outras palavras: os EUA saberiam se algum outro país tivesse o poder ou a tecnologia para desenvolver objetos supostamente tão avançados.

Outro senador dos EUA – o republicano Marco Rubio – disse que OVNIs representam um risco à segurança nacional e que devem ser investigados. Segundo ele, alguns políticos do país não estão levando o assunto a sério como deveriam. Rubio, inclusive, já entrou com medida exigindo que um relatório completo do Pentágono fosse divulgado, o que deve acontecer até meados de junho.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!