A Volkswagen anunciou a paralisação por 10 dias das fábricas de São Bernardo do Campo (SP), São Carlos (SP) e São José dos Pinhais (PR) a partir de 21 de junho. O motivo? a escassez de chips semicondutores.

Em comunicado divulgado à imprensa nesta sexta-feira (11), a montadora afirma que diante do atual cenário, “no qual não há perspectivas de normalização do fornecimento de chips”, tomou a decisão de fazer a pausa. A empresa ainda diz que tem trabalhado com a matriz e seus fornecedores para, ao menos, tentar minimizar o problema – leia o comunicado, na íntegra, ao fim da matéria.

publicidade
Inaugurada em 12 de outubro de 1996, a fábrica de motores de São Carlos é uma das principais plantas do Grupo Volkswagen. Imagem: Grupo Volkswagen/Divulgação
Inaugurada em 12 de outubro de 1996, a fábrica de motores de São Carlos é uma das principais plantas do Grupo Volkswagen. Imagem: Grupo Volkswagen/Divulgação

No entanto, a Volkswagen parece não ter muita fé e afirma que a situação pode, inclusive, piorar nas próximas semanas. “Novas paralisações não estão descartadas futuramente caso o cenário global de fornecimento de semicondutores permaneça crítico, impactando diretamente as atividades de produção da empresa no Brasil”, diz.

Não é a primeira vez que a montadora interrompe a produção devido à falta dos semicondutores – causada, principalmente, por conta dos efeitos da pandemia de covid-19. Do fim de maio a 7 de junho, as fábricas de Taubaté (SP) e São José dos Pinhais (PR) ficariam paradas por 10 dias. Ou seja, com a nova paralisação, a unidade paranaense ficará o total de 20 dias sem que nenhum modelo saia da linha de montagem.

A fábrica da Volkswagen em São José dos Pinhais (PR) produz os modelos VW Fox e VW T‑Cross, além do Audi A3 sedan. Imagem: Grupo Volkswagen/Divulgação
A fábrica da Volkswagen em São José dos Pinhais (PR) produz os modelos VW Fox e VW T‑Cross, além do Audi A3 sedan. Imagem: Grupo Volkswagen/Divulgação

Leia o comunicado da Volkswagen na íntegra:

“Uma escassez significativa de capacidades de semicondutores está levando a vários gargalos de fornecimento em muitas indústrias globalmente (telecomunicação, computação, eletroeletrônicos e smartphones). Isso também gerou problemas no abastecimento da indústria automotiva ao redor do mundo desde a virada do ano. O resultado são adaptações em toda a indústria na produção de automóveis, o que também afeta as marcas do Grupo Volkswagen.

Nos últimos meses, o time da Volkswagen do Brasil tem trabalhado intensamente, em parceria com a matriz e fornecedores, para minimizar os efeitos da escassez de semicondutores para a produção em suas fábricas no Brasil. Entretanto, o cenário atual não demostra o encaminhamento para uma solução definitiva visando a normalização do fornecimento de chips. Ao contrário, há sérios riscos de agravamento dessa situação nas próximas semanas.

Com base nisso, A Volkswagen do Brasil comunica a paralisação das operações de suas áreas produtivas nas fábricas de São Bernardo do Campo e São Carlos, no Estado de São Paulo, e de São José dos Pinhais, no Estado do Paraná, a partir de 21 de junho, pelo período de 10 dias.

Novas paralisações não estão descartadas futuramente caso o cenário global de fornecimento de semicondutores permaneça crítico, impactando diretamente as atividades de produção da empresa no Brasil“.

Leia mais:

Fonte: Autoesporte

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!